Páginas

quinta-feira, outubro 29, 2009

Novo Orkut


No início do ano, na coluna "caçador de tendências" da revista Marketing, comentei que estávamos caminhando para uma plataforma de relacionamento que integraria aquelas existentes naquele momento.
O facebook veio evoluindo nessa direção.
Embora ainda não tenha chegado lá (falta juntar o melhor do MSN e do Skype), é a ferramenta melhor posicionada.
Google parece ter percebido isso e resolveu reformular o Orkut, lançando uma versão bastante parecida com o Facebook.
A palha do Twitter ainda deve queimar algum tempo, mas interessante mesmo vai ser assistir a disputa entre os dois primeiros, enquanto não aparece alguém correndo por fora.

9 comentários:

Unknown disse...

cansei de twitter, paia demais.

bjosss...

Érica Martinez disse...

não vi ainda, mas estava pensando sobre a dificuldade de integrar todas as contas de e-mail que tenho, numa só... quando entrei no orkut, em 2003, eu acho, usava uma conta do yahoo que já não acesso mais e não consigo integrá-la à minha conta atual do gmail... enfim... liga pro turco?

Luna disse...

e eu que não gost de orkut, muito menos de facebook.eles que são brancos e ricos que se entendam.rsss


meu blog me basta.

beijos Flavio!

cristinasiqueira disse...

Gosto mesmo é de blogar.
Twitter não é a minha.
E no mais,bons instrumentos mas não sou fanática.


Até lá no meu blog,te espero.

Beijos,

Cris

Tata disse...

Faaalaa Flavio,

Quando tiver o novo Orkut, se vc tiver primeiro me manda um convite hein!!!
Quanto a twitter...poxa, eu tenho mas não uso com tanta verocidade...mas descobri vários complementos do twitter muito engraçados...a última foi " twitt watch you eat!" É como um controlador de calorias e tals....
Tem de tudo hj!!!! KKKKK

bjinhos

Batom e poesias disse...

Não tenho nada a dizer...
Porque vim?
Só para um café, ou aquele chopp.
bjs
Rossana

Clarissa B. disse...

É esperar pra conferir...

=)

Érica Martinez disse...

o meu orkut continua igual... sniff...

Ernesto Dias Jr. disse...

Como já disse, o Tweeter é meio Shakesperiano: Much ado about nothing...