Páginas

sexta-feira, janeiro 28, 2011

Expandindo a consciência

O Iluminismo é apontado como um dos mais importantes períodos da história intelectual da cultura ocidental.
Immanuel Kant, um dos expoentes do movimento, afirmou: "Sapere aude! Tem coragem para fazer uso da tua própria razão! - esse é o lema do Iluminismo".
Ocorre que, apesar da motivação "libertária" e da intenção de conferir ao homem o direito de comandar seu destino através do livre exercício de suas capacidades, talvez por conta da contraposição ao jugo da Igreja dos séculos anteriores, o iluminismo terminou por submeter a sociedade ocidental ao jugo da razão.
A percepção holística, comum às correntes de pensamento orientais, taxada de herética pela Igreja, também foi rejeitada pelo movimento iluminista.  A razão passou a ser o dogma de interação do homem com o mundo.
Antonio Damasio em seu livro "O erro de Descartes" levanta a questão das limitações da razão.
O próprio Kant coloca a questão por outro ângulo em "Critica da razão pura" insistindo, porém, no valor do conhecimento independente dos "sentidos".
As vivências proporcionadas por algumas escolas orientais que já estão por aqui (Budista e Tântrica entre outras) oferecem uma oportunidade interessante para expansão da percepção e da consciência.
São baseadas em pensamentos integradores, com ênfase nas sensações e percepções, equilibrando o corpo e a mente.
As experiências transcendentes, tanto sensoriais como espirituais, proporcionadas pelas vivências, são verdadeiramente transformadoras.
O que temos para aprender não pode ser ensinado, precisa ser vivenciado.
A razão tem o efeito de uma luz forte e direta, dirigida para um ponto da sala: ilumina exageradamente o objeto observado e deixa no escuro o resto da sala.

11 comentários:

Unknown disse...

interessante... acho q da outra postagem vc n escolheu a opção q eu qria e sim a primeira kkkk.

bjosss...

Flavio Ferrari disse...

A gente é o que é ... os arquétipos são só uma referência para pensar ... Já faz tempo que não me cobro coerência de pensamento ...

Jorge Lemos disse...

Príncipe

A corrente que busca, encontra e e se revela, nos privilegia
pela certeza que o homem deve estabelecer dentro de si a Lógica Pura.
O fecho do sua análise textual leva-me ao desejo de refinar meu
pensamento como um verdadeiro culto e respeito pela inteligência. VC me leva obrigatoriamente a Umberto Eco quando disse -"Foi somente para vós, filhos da doutrina e da sabedoria que escrevemos este texto".
Persscruto e concentrei-me no que se move oculto sob os signos.
Considero-o acima..Cornelius Agrippa que me perdoe, achei um seu rival a altura.
Abraços

Anne M. Moor disse...

Flávio

Entre a razão e a emoção, entre o corpo e a mente há tantas areias movediças, os quais fazem da vida algo fascinante...

Beijão
Anne

Flavio Ferrari disse...

Jorge: comparação mais do que generosa, exagerada. Não estudo ciências ocultas, mas as vezes me oculto das ciências ...

A. Marcos disse...

Flávio,

O sensualismo(doutrina filosófica pela qual o ser humano capta seu conhecimento da vida e do mundo pelos sentidos), assim como o empirismo, tem na experiência sensorial a chave para a a expansão da intelectualidade.

John Locke, por exemplo, é um dos pais do iluminismo acreditava nessa idéia.

Espinosa, idem.

O iluminismo não se afasta dessa visão de integração da razão e dos sentidos.

Carla P.S. disse...

Equilibrio mente-corpo é algo tão dificil, que muito se equipara a perfeição que não existe. Aquela que os religiosos diriam que só Jesus possui.
A razão por si só, além de queimar a visão de quem vê, é mesquinha e seca. Falta a sensação, a magia, o romance,a ilusãozinha que faz acordar de bom humor.
Esse equilibrio existe dentro de nós, só que adoramos afundar o pé em uma das balanças. É difícil,sim!
Eu tô tomando agora um cálice de vinho, pouco vinho na verdade, pra voltar aos meus afazeres acadêmicos. Ninguém precisa saber.
Um vinho pra ti (gelado e com ar gelado, porque todo mundo merece).

Batom e poesias disse...

Um existencialista feliz?
Surpreendente...

:)
bjs, querido

Rossana

Batom e poesias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Solange Maia disse...

belíssimo texto Flavio...

uau...

beijo

Ju ♥ disse...

preciso muito desse tal de 'equilíbrio entre corpo e mente'...