Páginas

quinta-feira, abril 19, 2012

Trabalhando em equipe

Num encontro com um time de executivos experientes e com viés humanista, discutíamos o fundamentos do trabalho em equipe.
Depois de algum tempo de divertida e proveitosa discussão, fizemos uma pequena lista de fatores que o grupo julgou relevantes:
- know each other (conhecer os companheiros)
- learn and share (compartilhar conhecimentos e experiências)
- plan next step (estabelecer objetivos claros)
- align (compatilhar os objetivos e alinhar as ações)
- engage (engajar, garantir que todos estão comprometidos)
- have fun (divertir-se com o trabalho)
Os 5 primeiros ítens da lista parecem óbvios, mas se você der uma olhada à sua volta, onde quer que trabalhe, verá que o óbvio não é trivial.
O sexto ítem costuma provocar arrepios nos gestores modernos.  Chegamos a um ponto onde gente bem humorada não é bem vista nos escritórios.  Dão a impressão de que não estão conscientes dos problemas ou não estão comprometidas com seu trabalho.
Seguimos com o exercício nos propondo a apontar qual seria o "valor" mais importante para o trabalho em equipe.
O grupo foi unânime: respeito.
Essa é outra obviedade pouco trivial, principalmente em ambientes multiculturais, e fica particularmente mais difícil na esteira da neurose do "politicamente correto".
Para respeitar é preciso conhecer o outro, e estar pronto para desculpar-se quando, sem intenção, age de alguma forma que faça com que o outro se sinta desrespeitado.  O ponto focal do respeito é sempre o outro.
Tive a oportunidade de desenvolver alguns trabalhos com esse grupo de executivos e o que posso dizer é que essas poucas "regrinhas" básicas funcionam muito bem.

6 comentários:

Helem Lara disse...

Concordo. Engraçado que aprendi muito sobre trabalho em equipe na convivência com o meu filho. Estas "regrinhas" não se aplicam somente ao ambiente corporativo não. Elas são bem proveitosas para um piquenique no final de semana, por exemplo. Claro que no trabalho são essenciais.

Helem Lara disse...

Concordo. Engraçado que aprendi muito sobre trabalho em equipe na convivência com o meu filho. Estas "regrinhas" não se aplicam somente ao ambiente corporativo não. Elas são bem proveitosas para um piquenique no final de semana, por exemplo. Claro que no trabalho são essenciais.

Anne disse...

Flávio

Também concordo mas quando dizes "O ponto focal do respeito é sempre o outro." quero discordar ou talvez acrescentar...

Acho que o ponto 'focal' do respeito deve ser com a gente mesmo. Se não nos respeitarmos, jamais saberemos respeitar o outro.

E 'trabalhar em equipe' realmente significa 'aprender em equipe' e especialmente na interação com os outros, que é a força do sistema.

Para que haja interação os participantes precisam sentir que há benefício recíproco e sustentação solidária, o que requer, por sua vez o tal de respeito. Para que haja essas 'coisas' é necessário que se detectem os valores em comum do grupo...

Adorei teu texto! É bom ver outros trabalhando com as mesmas ideias.

beijão
Anne

disse...

Gostei porque me remete a uma visão da Era de Aquário.

Abraço

Flavio Ferrari disse...

Helen, tem razão ... se aplicam fora do ambiente de trabalho também. Mas é no ambiente de trabalho a coisa anda feia por ai ...

Anne: respeito e amor começam com a gente mesmo ... você está mais do que certa.

No: espero que a Era de Aguario faça efeito logo, por que o mar não anda para peixe ...

Adriana disse...

Acho que também tem o fator sorte. Tem equipes que instantaneamente são sinérgicas e divertidas. Como casamento. Tem outras que se arrastam, fingem que está tudo bem, todo mundo se respeitando e sobrevivendo a mais um dia muito chato. Como alguns casamentos também...