Páginas

sábado, fevereiro 11, 2006

Aprendendo com os Deuses 1 – ODIN


Segundo a “Encyclopaedia of Things that Never Were”, o onisciente e todo poderoso ODIN, governante de Asgard, o reino celeste dos deuses da mitologia nórdica, se assemelhava fisicamente aos grandes chefes Vikings e, como eles, era especialista nas artes da guerra e da paz. Ele ensinou aos homens como construir e usar suas armas e seus barcos para as explorações e conquistas e como compor suas músicas que narravam, com ritmos cadenciados, incontáveis histórias de homens e deuses, motivando-os para suas batalhas.
ODIN sabia de tudo que se passava no mundo por causa de seus dois corvos, Huginn e Muninn. Todas as manhãs ODIN os enviava para sobrevoar os domínios dos vivos e dos mortos e todas as noites eles retornavam e pousavam, um em cada ombro de ODIN, para contar os segredos dos homens e dos espíritos.
Ele está perpetuamente consciente de que, um dia, todos os deuses terão que lutar a última grande batalha contra as forças do mal, e é para isso que se prepara.
É interessante conhecer o significado dos nomes dos corvos de ODIN. Huginn e Muninn significam, respectivamente, Pensamento e Memória.
Ou seja, a noção de que um líder precisa capacitar e motivar sua equipe, coletar, armazenar e analisar informações e estar permanentemente preparado para os grandes desafios que terá que enfrentar não foi concebida em nenhum MBA do Século XX.

( a ilustração foi retirada da Wikipedia, e é da Islândia - Sec. XVIII)

8 comentários:

CRIATIVE-SE disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
CRIATIVE-SE disse...

Flávio, Como sabe Chacrinha "o velho guerreiro" dizia que nada se cria, tudo se copia". Ouso atualizar...pouco se cria, muito se adapta. bjs

Rodrigo Ferrari disse...

Nao use esses verbos no passado!
ODIN NÃO MORREU!

meu novo blog
http://dysfemismo.blogspot.com

abraço

Flavio Ferrari disse...

Elvis também não morreu, mas ambos estão meio passadinhos.
E as copias estão por aí do shape de Elvis e das ideias de Odin.
Me parce que em Menphis existe um Elvis que, inclusive, pensa que é Odin e tem dois papagaios. Tinha corvos, mas lhe sacaram os olhos.

doppiafila disse...

Proponho a criaçao do Departamento de RR.CC. (recursos corvinos), que se dedicarà ao treinamento dos informadores oficias do Top Management! ;-)

doppiafila disse...

Outro comentario (mais serio): o Odin tinha (tem) uma vantagem, nesta estoria dos corvos - como ele era (è, perdao) Deus, ele ocs criou, e provavelmente os criou sinceros e fieis narradores da realidade. O que passa quando os corvos sao humanos e tem suas propias agendas? È um tema importante nas empresas, e muito masi hoje, que o "span" geografico è enorme, e um sò manager tem que saber de processos mercados que sò seus "corvos" conhecem diretamente...

Flavio Ferrari disse...

Vale lembrar que Deus também criou o Homem ...
Ouvi dizer que Odin tinha alguns passarinhos, com quem checava as informações que recebia dos corvos.

Alberto A V Alves disse...

Tenho a impressão que "The USA" ouviu esta estória e foi por conta destes dois passarinhos que criaram a duplinha dinâmica "CIA" e "FBI" para dar credibilidade às informções e respaldo para as ações.