Páginas

segunda-feira, abril 07, 2008

O que foi, e o que será ...


A Fabia, outro dia, chamou minha atenção para um paradoxo da Internet: a simultânea efemeridade e perenidade do seu conteúdo.
Você publica alguma coisa, esquece daquilo, as vezes até deleta do blog e, de repente, ela renasce no Google ou replicada em um outro espaço qualquer.
Outro momento, outro contexto ... outra interpretação.
"Não vou lhes contar como foi ... vou contar a história como eu me lembro dela..." - a introdução de um filme que assisti na semana passada.
Estava utilizando o mecanismo de busca do blogger para verificar se já havia postado sobre um tema específico.
Acabei relendo algumas postagens antigas, de 2005, 2006 e 2007.
Algumas, lembrava exatamente porque estavam alí. Outras, já tão descontextualizadas, não me fizeram o menor sentido.
Resgatei a idéia do momento presente.
Estamos sempre tão preocupados com o que foi, com o que será ... nem sempre sobra espaço para viver o que é.
Postar, para mim, tem um pouco desse sentido: dar substância ao presente.
Ainda que minhas postagens sejam uma expressão metamórfica do momento, dada minha paixão pela ficção (e o que não é ficção ?), tem para mim o efeito de eternizar o presente enquanto dura o ato de escrever.
Algo como adiar a última colherada do brownie com sorvete de creme, desenhando um coração no fundo do prato, torcendo para que a namorada veja.
Deve ser por isso que eu gosto de postar antes de dormir.
Para adiar o amanhã. Para que o hoje fique só mais um pouquinho e o tempo não passe tão depressa. Para ficar mais um momento comigo nesse lapso entre a saudade do que já foi e a insegurança do que será.
Para continuar existindo.

13 comentários:

doppiafila disse...

Adorei o post. Um abraco, Doppia

A.Tapadinhas disse...

Meu Deus, Flavio! Hoje está demais!
São palavras como essas que nos ajudam a continuar existindo...
Abraço.
António

Anne M. Moor disse...

Acabo de escrever um comentário e um espírito malvado fez abracadabra e fez sumir!!!!!!!!!!!!!!!!!

Poderíamos conversar horas e horas a fio sobre este assunto do momento em que escrevemos e nossas reações ao ler depois... Um pouco como o que postei ontem de noite (rsrsrsrs)

É! disse...

Pois esse menino está um poço de inspiração, minha gente! Coisa boa!

"Não vou lhes contar como foi ... vou contar a história como eu me lembro dela..."
Ontem estava num site que contém "some quotes" de vários filmes e passei por essa frase quando procurava os meus preferidos, logo, o filme deve ser: "Great Expectations", "Eternal Sunshine..." ou "Damage" - "Perdas e Danos"...
(depois coloco o link do site, que é óootimo!)
Bjoo

Udi disse...

meditando sobre o impermanente
só me resta o presente:
what a gift! what a bliss!

Suzana disse...

Alimentando a alma, hein !

Ernesto Dias Jr. disse...

"Algo como adiar a última colherada do brownie com sorvete de creme, desenhando um coração no fundo do prato, torcendo para que a namorada veja."
Taí. Gostei demais dessa mermão. Escrever no blog tem muitíssimo disso.

Angela disse...

E nos dar prazer!
E nos fazer pensar !

disse...

Linger.
Bom prolongar.

Flavio Ferrari disse...

Adoro vocês!
Érica: Great Expectations.

Ti disse...

Refletir sobre o passado e imaginar o futuro, também faz parte do presente...

Raquel Neves de Mello disse...

É, parece que bloggar não é só um exercício exibicionista/voyerista.

Flavio Ferrari disse...

Raquel: eu que sou ambas as coisas, blogo por outras razões.
Cada coisa no seu lugar ...