Páginas

quinta-feira, setembro 29, 2011

A corrente de Santo Marketing

Compartilhe essa postagem com 5 pessoas que lhe sejam particularmente queridas (supondo que você goste de alguém, é claro) desejando bons negócios no próximo mês.
Essa é a verdadeira corrente da sorte nos negócios.
Não mande dinheiro, vales-refeição ou pontos de seu programa de milhagem.  Essa é uma corrente espiritual.
O Sr. John Smith, gerente de produtos de uma grande empresa norte-americana, não deu continuidade à corrente e assistiu a participação de mercado de sua marca despencar 12 pontos.
O Sr. Angus Brown, assistente de gerente de produto, achou a postagem na lixeira do Sr. John Smith e passou adiante.  Três meses depois ocupava o lugar do Sr. Smith na companhia.
Acredite: essa é a corrente dos lucros e da saúde.
O Sr. João da Silva, que trabalhava na triagem do serviço de atendimento a clientes de uma importante empresa de telefonia, ignorou a corrente e foi substituído por um sistema computadorizado com mensagens pré-gravadas.
O computador que gerenciava o sistema encontrou a mensagem em seu "recicle bin" e disparou 2.132.145 e-mails para os clientes da empresa.  Um mês depois teve sua memória expandida e ganhou dois novos discos rígidos.
Dona Marta, secretária em uma famosa agência de propagada e responsável pela leitura dos e-mails de seu chefe, esqueceu-se de informá-lo sobre a corrente de Santo Marketing que havia recebido.  No entanto, acredite, quase morreu de bronquite.  Salvou-a o Run Creosotado.
Não arrisque, petisque.
Um conhecido diretor de marketing recebeu a mensagem e começou a preparar um e-mail para enviá-la para todos os seus amigos e clientes.  No mesmo momento recebeu um telefonema de um head-hunter com uma proposta de emprego milionária.  Na euforia, acabou deixando o e-mail na pasta de rascunho e esqueceu-se de enviá-lo.  Dois meses depois a empresa em que foi trabalhar faliu e ele teve que morar com a sogra e trabalhar para o cunhado.
Acredite.  Essa corrente é absolutamente verdadeira.
O Sr. Manoel, proprietário da rede de padarias Lusco-Fusco, sempre que recebe a corrente faz questão de copiá-la à mão em papel de pão e enviar 5 cópias para si mesmo.  Faz isso há 6 meses e já faturou um bom dinheiro vendendo papel para reciclagem.
Você deve respeitar essa corrente.
Um escritor desconhecido recebeu a corrente e ficou todo contente.  Quando se preparava para enviá-la, recebeu uma proposta de uma grande editora para publicar seu livro.  Achou que não precisava mais da corrente, deletou-a e reformatou o HD.   A editora cancelou a proposta e ele teve que continuar fazendo postagens sem graça no seu blog.
Se você está precisando de sorte, cole essa postagem no seu mural do Facebook.

(resgatado do livro Tirando o Macaco - Fabuletas do Marketing Moderno)

5 comentários:

Luna Sanchez disse...

Seu pândego!

:p

Bora tomar um café lá na Lusco-Fusco?

Um beijo.

Sentimental ♥ disse...

uau, q correntão... rsrs

Letícia Alves disse...

uau, q correntão... rsrs [2]

Andréa Beheregaray disse...

Flávio!

Quando escrevi aquele texto no blog pensei a mesma coisa que tu "textos longos para isso temos os livros", por isso não gosto de colocar textos, prefiro "tiradas" rápidas, mas achei que valia a pena!

E,outra coisa que você pegou bem, escrevi com essa intenção, de fiscar para se ler do início ao fim.

Beijos!

Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ prix cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis achat
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis acquistare
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis generico