Páginas

terça-feira, dezembro 13, 2011

Observando a transcendência

Oportunidades raras ... nessas últimas duas semanas pude acompanhar o momento em que duas pessoas diferentes transcenderam seus limites.
Transcender me pareceu uma palavra melhor do que ultrapassar ou superar, porque dá a idéia de algo integral e definitivo.
Foram situações bastante diferentes.
No primeiro caso, a pessoa desejava essa transcendência e seu "radar" encontrou o "mentor" que poderia ajudá-la nessa travessia.  Confiou em seus instintos, aceitou a vivência proposta superando consciente e corajosamente seus medos e se deu de presente uma experiência transformadora.  Foi um passo importante em direção à ampliação de sua consciência e percepção.  Ela está motivada com a perspectiva que se abre diante dela e disposta a aproveitar essa oportunidade.
No segundo caso, uma amiga decidiu que a pessoa em questão precisava viver uma experiência transformadora e a convenceu-a, ainda que relutantemente, a tentar, mesmo contra seus instintos.  Ela conseguiu entregar-se, algo insegura, à vivência proposta e também transcendeu seus limites.  Ainda não a ví após essa experiência mas tenho a sensação de que não estará tão bem quanto a primeira pessoa.
De qualquer forma, a razão da postagem é comentar a beleza desse momento de transcendência e, particularmente, o brilho do olhar naquele exato momento em que o mundo fica diferente.
Eu participei ativamente dos dois processos.  No primeiro como "mentor", no segundo como expectador coadjuvante.
O resultado é que conclui que ando acomodado, curtindo minhas próprias transcendencias passadas.
Está na hora de criar coragem para dar mais um passo transcedental ... Só preciso descobrir qual.

5 comentários:

Anne disse...

At times, easier said than done e, no meu caso, muitas vezes feito intuitivamente sem me dar conta. Vou me dar conta depois...

Feliz Natal!

beijão
Anne

Anônimo disse...

& o alcool ai?

Ana Andreolli disse...

quando souber me avisa tb hahaha

Sentimental ♥ disse...

ando querendo esse brilho no olhar, perceber o mundo diferente, mas tanta coisa ao mesmo tempo está me deixando excitada q ainda não decidi qual será a coisa q me fará mudar de verdade.

Erika disse...

Acho que eh o que todos querem... Mas quando jovens (de idade) a facilidade de se jogar eh maior, squando mais maduros, outras questoes nos brecam! Saber tirar da frente as questoes menos importantes para se jogar, eh uma arte quem nem todos tem! Nossa ousadia reduz a medida do tempo e entendo que para transceder precisamos desse impeto presente! Pessoalmente sou mais impetuosa, mas percebo que menos do que jah fui no passado! Bj