Páginas

terça-feira, julho 28, 2009

Tirando os sapatos

Comecei a ler o livro do Nilton Bonder, que ganhei de aniversário.
Logo de saida, uma visão instigante sobre os sábios peregrinos, que Nilton chama de turistas espirituais.
Do livro:
"Se lhe perguntassem para onde iam, diriam que a um lugar livre de si, de suas certezas e convicções. Lugar onde pudessem ser alforriados de seu olhar viciado, salvos do tédio de suas desconfianças, resgatados do fastio de suas preferências."
Eu acredito que não é necessário percorrer o caminho de Santiago para ter essa experiência.
Basta a coragem de duvidar-se.

22 comentários:

Ti disse...

Mas que é muito mais difícil do que percorrer o caminho de santiago, isso eu tenho certeza... Mesmo duvidando de minhas convicções!!!

Beijos

Carla P.S. disse...

Onde foi que eu me perdi?
risos.

Denise disse...

As pessoas seguem caminhos diferentes,retos ou tortuosos de acordo com seu temperamento ,dependendo daquilo que julgam ser o melhor,ou mais apropriado.todos chegarão ao lugar onde devem estar,assim como os rios,independente de seus caminhos chegam ao mar.

Sempre bom vir aqui.

Beijos..perdidos rs
Denise

Anne M. Moor disse...

"A coragem de duvidar-se" é um exercício diário que aprendemos ou não. Na maior parte das vezes... não. Mas é essa capacidade que nos dá a oportunidade de voar!

Beijos

Simone Schuck disse...

Duvidar-se com tantas responsabilidades? Parece que nascemos devendo e nem sabemos para quem.

Érica Martinez disse...

:-O acordei pensando que estava entediada e o que encontro agora???

bom, já devia ter me acostumado, mas ainda me impressiono quando mando um e-mail pra uma amiga e ela me responde dizendo que estava escrevendo um e-mail pra mim naquele exato momento...

wellllllllllllll...

acho que duvidar de si pode causar uma insegurança descontrolada...

Adriana disse...

é verdade... mas no caminho de Santiago teremos mais tempo pra pensar nisso... será?

Ava disse...

Flávio, poucas pessoas tem essa coragem...

Muitas vezes, imbuídos de uma certeza absoluta, o ser humano é incapaz de colocar em dúvida qualquer atitude ou sentimentos...

Somos muma montanhas de dúvidas... só que estão trancadinhas num baú, esquecido no sótão...

A dúvida nos deixa fracos.. fragilizados... a certeza nos torna fortes... absolutos...

Tudo certa.. mas tudo errado...rs


Beijos no coração...


PS: Só não tenho dúvida, do carinho que tenho por voce...rs

Solange Maia disse...

Estão aí dois caminhos que quero percorrer : o de Santiago, e o da dúvida corajosa.

Beijo...

Udi disse...

Você já usou essa imagem/ idéia de "tirar os sapatos"... remete à idéia de reverência, respeito, humildade e, prá uma caiçara pé na areia como eu, conforto total!
:)

Flavio Ferrari disse...

Ti: Engraçadinha....

Flavio Ferrari disse...

carla: ... nas certezas ...

Flavio Ferrari disse...

Denese: alguns rios dependem de outros rios para desaguar no mar ...

Flavio Ferrari disse...

Anne: não sei se é coragem ... eu tenho esse vício ... deve ser por isso que sou meio avoado ...

Flavio Ferrari disse...

Simone: para a mamãe e para o papai ... (sério)

Flavio Ferrari disse...

Érica: quando a gente está pronto, até em bula de remédio ...

Flavio Ferrari disse...

Adriana: essa seria a idéia ... longo e sem nada mais para fazer senão caminhar e pensar ...

Flavio Ferrari disse...

Alice: pegou no ponto ... o que nos faz fortes nos torna mais fracos ...

Flavio Ferrari disse...

Solange: e porque não ?

Flavio Ferrari disse...

Udi: para uma caiçara deveria ser tirar a roupa ... só o sapato é pouco ...

rm disse...

Apóio a proposta do Flávio: tira, Udi!

rss

Érica Martinez disse...

não entendi!