Páginas

sexta-feira, setembro 04, 2009

Reclamações

Sentado no sofá da sala, vendo TV e colocando os e-mails acumulados em dia quando toca o interfone.
Olho para o relógio: uma da madrugada !
Tiro o interfone do gancho e bato repetidamente com o fone na base ... só funciona assim.
O porteiro, novo, tem dificuldade para me conectar com alguém que deseja falar comigo. Mas, finalmente, consegue.
- .... não aguento mais e só queria dizer isso ... boa noite !
A voz feminina e jovem, tensa e insegura, terminava uma frase.
- Alô ... quem fala ?
- É a Camila, sua vizinha do andar de baixo. - ainda tensa.
- Boa noite Camila. Em que posso te ajudar ?
- Nao aguento mais o barulho, toda noite. Estou pedindo para você parar. É só isso !
- Espere aí, Camila ... não desligue ... de que barulho você está falando ? Eu estava sentado no sofá da sala, vendo televisão e usando o computador ... É o barulho da televisão que está te incomodando ?
- Não ... é o barulho no quarto ... ou sei lá onde ... Só quero que você pare ... é só isso ... Boa noite ! - ela tinha pressa para desligar.
- Ô Camila ... dizer isso e desligar o telefone não vai resolver o seu problema. Eu não posso parar de fazer o que está te atrapalhando se eu não souber do que se trata. Pode ser, inclusive, que o barulho que te incomoda venha de outro lugar.
Eu já havia cruzado com a Camila no elevador algumas vezes. Estudante, jovem, simpática, um tanto tímida e algo assustada. O instinto paternal me deu paciência. Quase comentei que se fosse na noite anterior eu até teria explicação para algum barulho no quarto ...
- Só sei que me disseram que o barulho é daí ...
- E quem foi que te disse ?
- Os porteiros, sempre que eu ligo para reclamar...
- E você acha que o porteiro, lá da portaria, sabe se eu estou fazendo barulho ou não ? - eu moro no décimo segundo andar, de fundos.
- Eu já disse o que tinha para falar ... por favor, pare de fazer barulho ... Boa noite !
Êta geração acostumada a mandar SMS e twitts ... Dificil dialogar.... Desisti.
- Ok, Camila, vamos combinar o seguinte: eu vou voltar para o sofa e ficar quietinho lá, e a gente torce juntos para o barulho parar, tá bom ?
- Tá ... obrigado e boa noite ! - desligou, imagino, aliviada.
Deve ter sido duro para ela. Reclamar com vizinhos é sempre muito desagradável, principalmente quando se é quase adolescente. Dá sempre aquela sensação horrorosa de estar sendo tão chato quanto os pais.
Só não entendi porque ela insistia em me desejar boa noite no final de cada frase...

17 comentários:

Udi disse...

E de onde vem esse barulho?!
Bom dia/ Boa tarde/ Boa noite!

:)

Érica Martinez disse...

hahahahahahahhaha... achei que fosse o começo de um daqueles contos que faz tempo que vc não escreve...

Anne M. Moor disse...

O Flávio... o que andas fazendo que o porteiro tem tanta certeza que és tu a 12 andares fazendo barulho rsrsrsrsrsrsrs?????????????

Luna Sanchez disse...

Tu é barulhento, e o porteiro sempre diz que a culpa é tua, quando algum vizinho reclama de ruídos, será?

Pára de barulho, Flavio, deixa a moça dormir!

Ah, e, claro : "boa noite!".

Rs

* Vizinhos chatos e doidos (me refiro à ela, fique claro) são a minha especialidade.

ℓυηα

Mr. Almost disse...

Eu posso traduzir para você o significado do "boa noite no final de cada frase" da Camila, Flávio.

No vocabulário feminino «boa noite» equivale a dizer «estou com dor de cabeça» ou «hoje não estou a fim» e é utilizado no final de cada frase para servir de ponto final.

E não se deve contrariar as mulheres... Se a Camila lhe ligar de novo, antecipe-se e pergunte:

- Oi, Camila, ligou para me desejar "boa noite" une autre fois?

(Elas adoram francês, garanto! São um pouco lentas a aprender, mas com calma e jeito chegam lá... Rsss)

Tempestade disse...

Bonjour,
Bonsoir,
Bonnuit

E pare de fazer barulho kkkkkkkkkkk
Beijos Tempestuosos!

Glaura disse...

Durma-se com um barulho desses...

Cris Animal disse...

Oi Flavio!
Ontemj de madrugada entrei aqui no seu blog e acabei vendo a sua entrevista. Muito legal! Parabéns. Bom ouvir alguém falando do que domína de forma clara e objetiva. Fica leve!

Quanto ao telefonema.......xiiiiiiiiiiiiiiiii!
Vai saber....rsrsrsrs
estranho, né?
Já pensou na possibilidade de ser apenas solidão?
Doido, mas nem tanto. Bem mais comum do que a gente imagina. Há alguns anos atrás, quando morava em Higienópolis uma senhora sempre ligava no final de tarde pra casa para reclamar de alguma coisa. Era o horário que eu estava( entre trabalho e faculdade). Isso levou meses à fio; até que descobri que esse era o pior horário para ela: final da tarde, após o falecimento do marido. Quem me contou isso foi o filho dela uma vez, no elevador quando o encontrei e comentei sobre as reclamações.
Entendi que na verdade, ela queria ouvir alguém, sentir-se próxima!
Não é louco, não! É a doença desse planeta tão cheio de facilidades para nos aproximar e cada vez mais as pessoas se sentem só. Já pensou nisso?

Ufa....escrevi um post e não um comentário.....vou levar isso pro meu blog!.......rs
Dá um post..............rsrsrsrs

beijo pra vc

Fabiana Schreiner disse...

Querido Flavio, para quem viaja muito de avião é bom seguir algumas dicas importantes tais como movimentar os tornozelos, levantar de tempos em tempos e caminhar, etc. Para fazer melhor, vou te passar o link de um site ótimo com super dicas:
http://runnersworld.abril.com.br/noticias/viagem-aviao-x-varizes-143582_p.shtml
É só acessar e ler a matéria que está ótima. Um grande abraço para você!!!
Fabiana Schreiner
www.muitobonita.blogspot.com

cristinasiqueira disse...

Oi Flávio,


Desagradável.A sorte é que virou crônica.
-E daí de onde vinha o barulho?

Até mais,

Cris

Sentimental ♥ disse...

será q o barulho acabou???
bjs

Flavio Ferrari disse...

Não descobri de onde vinha o barulho ...
Mas a garota é muito nova para se preocupar com isso.
Na idade dela, eu tinha mais o que fazer.
Aliás, continuo tendo ...

Flavio Ferrari disse...

E, meninas ... só faço os barulhos normais de um apartamento de menino ... portas, gavetas, torneiras, chuveiro, gritinhos e gemidos ...

Eliana Mara Chiossi disse...

Conta o resto, conta o resto...

Adorei!

Eliana Mara Chiossi disse...

Estou esperando...

Ernesto Dias Jr. disse...

Flaviô, encontrei nas alemanha aquela engrenagem da tua máquina de lavar que tava quebrada.
Coube na mala.
Me dia que dia posso passar aí pra te entregar.
Abraço

gabrielle disse...

boa noite! (simpatia e educação condicionando o diálogo)

beijos e mais beijos [silenciosos ;) ]