Páginas

sábado, março 01, 2008

Cantei, cantei .... (by Cauby)


Minha avó costumava dizer que quem canta seus males espanta.
Acabo de voltar de uma divertida noite com bons amigos num karaokê (Yeh Low K, ou algo parecido).
Não canto bem. Mas o karaokê é justamente para isso. Lá a gente não precisa ser nenhum Cauby.
Ninguém acredita que sou um sujeito tímido. É nisso que dá superar os seus limites ...
Mas a verdade é que gosto de cantar, sou consciente de que não faço isso tão bem quanto gostaria, sou super-exigente, e morro de medo de subir no palco.
Bem ... também tenho medo de montanha russa, e não deixo de aproveitar sempre que encontro uma.
Um pouco de adrenalina nunca fez mal para ninguém, com a provável exceção dos cardiacos.
Mas o bacana de lugares como um karaokê é que a maioria das pessoas está na mesma situção (exceto pelo gordinho barítono que deveria ser proibido de cantar lá).
Como no futebol do final de semana passado com a turma do escritório: proibida a demonstração de taleto nato sob risco de inibição dos menos competentes ...
Gozação a parte, é bacana ver um monte de pessoas superando seus medos e dando vazão a seus desejos. Tentando, errando, se divertindo ... eventualmente melhorando com o tempo.
Um dos poucos espaços desse mundo moderno onde a competição não é a regra. A competência não é a medida. A diversão e o companheirismo são as palavras de ordem.
Onde o ser humano mostra um de seus melhores lados.
E embora o ar condicionado seja horrível, a cerveja é gelada.

9 comentários:

Anne M. Moor disse...

Tô indo prum momento desses... Juntar-se com pessoas com a única exclusiva razão de todos se divertirem...

disse...

"Um dos poucos espaços desse mundo moderno onde a competição não é a regra. A competência não é a medida. A diversão e o companheirismo são as palavras de ordem."

Nunca tinha percebido isso.
Faz(agora!) sentido o karaokê ter nascido e ser tão cultuado no Japão: a tão necessária contrapartida....
Esse Arguta... Esse seu criador...
Ouro puro! Devo mais essa.
Bjo

Samara disse...

karaoke aqui em Brasilia só em casa com amigos , conheço nem um lugar público não. Mas mesmo assim entre amigos(e somente eles) a gente fica numca timidez...mas com o tempo vai todo mundo se soltando...no final é quase um grupo vocal..No outro dia, é melhor nem fazer muitos comentário sobre o poder vocal de cada um se nãooo ghahahahah

A.Tapadinhas disse...

Salvo pelo gongue! Quando estava a levar o ko, veio o ok da cerveja gelada! Sabe, eu era bom a dizer poesia... aquilo que eu tenho sofrido, porque todo o mundo julga que quem diz bem poesia, também sabe cantar...
Abraço.
António

vittorio disse...

Algumas ilhas urbanas formadas por momentos de rara simplicidade e espontâneidade. É bom poder sermos nós mesmos por alguns instantes.

Jorge Lemos disse...

Talvez, no viver assim, a vida
teria muito mais encanto.

Anne M. Moor disse...

Estar com amigos sem ter que estar se comportando como os outros acham que deveríamos... Por isso que é tão bom ter amigos de verdade. With who we can be ourselves.

sou assim... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sou assim... disse...

É uma terapia bem mais barata e ainda por cima acompanhada de amigos.

Tem gente que vai ao shopping fazer compras.Provavelmente os afinados.rsrsr