Páginas

quarta-feira, julho 16, 2008

O mistério das agulhas


Não sou um bom exemplo para muitas coisas. Uma delas é a auto-medicação.
Coisas de homem, cabeça dura, chegando aos 50. Médico, só em último caso.
De um tempo para cá, encaixei um penúltimo caso. Dra. Meta Lloey, uma simpática doutora (descendente de chineses, imagino) especializada em medicina oriental.
Excepcionalmente eficiente quando não sei exatamente o que tenho ou quando o problema de saúde é emocional/energético/somático.
Detesto acupuntura. Acho dolorido e aflitivo.
Mas sou obrigado a dar o braço a torcer ... opera maravilhas.
Não só para o estado geral (energético) mas, também, para coisas pontuais.
No meio de uma sessão de acupuntura, já com uma dezena de agulhas espetadas, lembrei-me de uma dor de cotovelo (física) que me incomodava há vários dias.
Já havia tentado alongamento e fisioterapia caseira sem sucesso.
Eis que ela, decidida, espeta uma daquelas agulhas num ponto do cotovelo.
Melhor que o Doriu da propaganda. A dor sumiu !
O resto vai melhor, obrigado...

8 comentários:

Érica disse...

Sem dores e para todos esses problemas aí: homeopatia! Tem funcionado também... até pra dores de cotovelo!!

Suzana disse...

Estas são as alfinetadas que funcionam, mesmo!Curei uma dor no nervo ciático que nenhum tratamento alopata conseguiu.
Bem legal.
bjs

Anne M. Moor disse...

As dores físicas são mais fáceis de resolver... :-)
Beijos ternurentos

Udi disse...

A medicina tradicional já abre espaço para a idéia: a maioria das dores físicas são, quase sempre, alguma manifestação das dores não-físicas.
Eu tenho o Alberto Kawakami (o sobrenome já diz tudo sobre as origens. As espetadas dele nunca dóem e, além de tirar todas as dores, ele é lindo de morrer!

Udi disse...

Folgo em saber que estás melhor! ...apesar de não ter sabido que não estavas.

Jorge Lemos disse...

É uma especialização médica que
me faz melhor nesta minha idade de
Condor aqui, condor ali.

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá!

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano (obrigatório, porque vindo da Universidade).

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Abração e queijinhos (rima com beijinhos…) às mininas

PS – Estou a trabalhar para fazer do meu blogue um ponto de encontro entre Brasil (que conheço bastante bem) e Portugal e, obviamente, entre as suas gentes. Malta: colaborem! Outro obrigado, minha gente.

Anônimo disse...

Udi, eu tentei o seu blog mas nao consegui, estou procurando o Dr Alberto a anos, perdi o fone dele, vc pode me dizer se ele atende tbm em Cps, para saber se é o mesmo médico, pois o que eu tratava tbm é lindo de morrer (rs), meu email é admuniz@yahoo.com. Obrigada