Páginas

segunda-feira, novembro 02, 2009

Caros finados ...


Sempre achei um absurdo esse negócio de todo mundo resolver reverenciar todos os mortos no mesmo dia. Numa cidade pequena, onde todo mundo se conhece, ainda vá lá ... Mas numa megalópole !!!
Além do mais, reverenciar os mortos limitou-se, na maioria dos casos, a levar flores para o cemitério, coisa que se pode fazer qualquer outro dia do ano sem estresse.
De qualquer forma não estou aqui para criticar os hábitos e costumes do meu povo, por mais estranhos que me pareçam.
A idéia é sugerir uma outra celebração, como a que fiz nesse final de semana.
A foto (que tomei emprestado do blog http://brenob.wordpress.com/) é de um por do sol em Juquehy, uma agradável praia do litoral norte de Sampa.
Passar 3 dias lá, em deliciosa companhia, aproveitando a vida, me parece uma excelente maneira de reverenciar os entes queridos que já partiram.
Deve ser o desejo deles ...

ps - Só não me acostumo com os motoristas que insistem em ganhar tempo ultrapassando todo mundo pelo acostamento durante o congestionamento. Sou capaz de apostar que a maioria deles faz o modelito politicamente correto e ecologicamente sustentável.

17 comentários:

Anne M. Moor disse...

Também tive um fim de semana delicioso, se bem que não em outra 'praia'...

Beijos :-)

Nanda Assis disse...

p tudo tem um dia. p toda beleza uma paisagem, e p todo motorista uma falsidade.


bjosss...

Clarissa B. disse...

Rá... boa.... concordo com o seu ps.... é sempre assim...

Bom final de feriado...

Érica Martinez disse...

bom, é quase o mesmo que dia das mães, dia dos pais e essas coisas...
"anfan"
sobre as ultrapassagens: e eu já desisti de tentar entender o desespero por um dia a mais na praia X todo o congestionamento dos feriados... parei.

Barbarella disse...

Hum...não curto nenhuma dessas datas tbm...E acho que pensamentos bons e oração vale muito mais que qq vasinho de flor....rs
Quanto aos espertos...
bem, atrás de um volante, alguns se acham soberanos...
que pobreza....
Bjins

The Blues Is Alright disse...

É como eu sempre digo, viu, a vida é uma salsicha.

Simone Schuck disse...

Assino embaixo. Meu feriado foi maravilhoso, com direito a nem lembrar que mortos "existem"...

e daí? disse...

pra lembrar de qm é/foi importante em nossa vida não precisa de data em calendario...
qto a estradas em feriado, prefiro evitar, o RJ fica ainda maislindo qdo só nosso...
Andréa

Carla P.S. disse...

O homem moderno é cheio de incoerências. Mas não há quem não queira romance do bom no feriado. ;)
Um café.

Ti disse...

Delicia de feriado!!!

Precisamos fazer isso mais vezes...

Beijos

Jorge Lemos disse...

Príncipe

Estou vivo: meus mortos me esperam
num dia que não sei.
Quanto aos apressados motoristas? Eles sempre são candidatos a morte mais rápida.
Educação é sempre privilégio, como diz André Comte-Sponville, o privilégio dos virtuósos. Espécie rareando neste onde predomina a imbecilidade e a roptura com o perfeito.
Visite meu blog

Lemos

Maria disse...

Todo dia é de morte e vida. Prefiro sempre brindar a vida. Lindo lugar para celebrar-lo em seu fim ou seu começo. Por certo os companheiros do acostamento celebram suas ansiedades e medos, e deijam passar a vida.

Batom e poesias disse...

Aposto que tomou vinho branco geladíssimo.
Afinal é primavera...

E por falar nela, as flores são para encantar olhos vivos.

beijinho
Rossana

Ava disse...

É... com certeza, seu feriado foi muito bom...

Tantas coisinhas gostosas para se fazer...melhor que reverenciar quem já foi...

Melhor aproveitar agora...


Beijos e saudades!


PS: Sobre essas ultrapassagens... Infelisemnte acontece em toda parte...
Tem sempre os espertinhos...

Sentimental ♥ disse...

Também acho esquisito ter um dia específico pra isso, e o pior é q 'todo' mundo deixa pra ir só nesse dia, os outros 364 dias nem lembrar q mora alguém lá.
bjs

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Quem referencia, referencia "prá dentro", não é?
Divirta-se!
BJS!

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Prefiro reFerenciar um LUGAR dentro; reVerência faz para o Bispo quem gosta de Bispo, não é?... rsrrsrsr