Páginas

quarta-feira, novembro 18, 2009

Na calada da noite

Silêncio sepucral ...
Apenas o som de automóveis rodando ao longe, lembrando o ruído do mar.
Um paulistano sentindo saudades do mar .. só pode ser isso.
O fluxo começa a se reverter e os pensamentos, outrora soterrados no inconsciente, afloram desconexos.
Emoções-síntese, sem sentido formal.
Imagine se você pudesse reviver apenas a emoções que sentiu durante um filme. Sem imagens, sem sons .. apenas a sequência de emoções.
É assim, na calada da noite, porque a noite cala.
Se prestar atenção, pode identificar a sensação de fundo.
Num dia tranquilo, paz.
Num dia agitado, ansiedade.
Angustia, nos dias difíceis, tristeza nos dias de perda, felicidade, nos dias premiados.
E a melhor de todas as sensações, a plenitude, num dia bem vivido.
Nesse momento, me sinto assim, pleno.
Não foi um dia marcado por nenhum evento especial.
Apenas repleto de pequenos momentos gostosos que poderiam ter durado mais, mas que foram muito bons enquanto duraram e deixaram gostinho de quero mais.
Um dia daqueles que dá vontade de guardar. Não para repetir, porque a vida é rica demais para repetições. Apenas para lembrar que a gente não precisa muito para ser feliz.
E para terminar com um sorriso agredecido ... em silêncio.

8 comentários:

Anne M. Moor disse...

Lindo o teu fluir de sentires de um dia cheio pensados no silêncio da noite. Esses silêncios repletos de palavras...

Beijos
Anne

Barbarella disse...

Adorei isso..
Adoro o silêncio...e suas sensações...
Adoro sorrisos e olhares em silêncio e as incontaveis interpretações....
Muito bom ter vivido momentos assim...poder lembrar reviver a sensação...
Bjos e muito bom dia!

cristinasiqueira disse...

oi Flávio,

Você me atrai pela simplicidade de sua verdade.Tão dia na calada da noite.Tão mar no murmúrio do asfalto.
Gostei de te sentir assim,feliz.

com carinho,

Cris


Apareça

Ti disse...

Bom ter participado um pouquinho do seu dia!!

Beijos!

Simone Schuck disse...

Que lindo! Sensível, simples... Achei até que tivesse entrado no blog errado haha sem ofensas!

Beijo

Flavio Ferrari disse...

Anne: beijos
Barbarella: bom dia para vc tb.
Cristina: tks.
Ti: um muitão.
Simone: Pô !

Luna Sanchez disse...

Também acho que os dias tem planos de fundo, Flavio. O ar mais leve ou mais denso, a cor (se claro ou acinzentado)...

Guardar bons momentos para revisitá-los quando der saudade, é coisa que aprendi a fazer ainda quando criança. Tão bom, né?

Adorei esse texto, achei lindo, gostoso do inicio ao fim.

Beijinho.

ℓυηα

Sentimental ♥ disse...

eu acredito que a felicidade seja isso, a soma de pequenos momentos bons e gostosos, que fazem com que a gente fique pleno.

[pensei nisso dia desses qndo me perguntaram se eu acordo feliz]

bjs