Páginas

domingo, novembro 15, 2009

Culpa das autoridades

Não gosto de falar de política e não costumo fazê-lo aqui no Arguta.
Mas considerando que, como sempre acontece, dedos acusadores foram levantados contra as autoridades no recente episódio das inundações no Rio de Janeiro, achei que valia a pena comentar o assunto.
As autoridades que criticamos, o poder executivo, foram eleitas e, muitas vezes, reeleitas por nós.
Decidimos acreditar em suas mentiras ou, no mínimo, ser coniventes com elas.
É isso que significa votar.
Nossa posterior indignação não ultrapassa os limites do sofá da sala.
E, na verdade, é muito cômodo acusá-las mais tarde, veementemente.
Os dedos que apontamos, meus caros, se fossem armas capazes de atirar e atingir os verdadeiros culpados, protagonizariam um excelente caso ilustrativo da expressão "tiro que sai pela culatra".

11 comentários:

Sentimental ♥ disse...

verdade verdadeira...
eu tive a sorte de votar em pessoas que estão fazendo alguma coisa e os que não ganharam pelo menos não me decepcionaram... kkk

enfim, acredito sim que antes de criticar quem está no governo [não fazendo nada] é melhor olhar para o próprio umbigo e lembrar quem foi que colocou o fulano no poder.

bjs

Ti disse...

Dificil... Não sei o que vem primeiro, se um bom criterio inicial para que seja possivel uma candidatura, se um bom criterio de remuneracao atrativo o suficiente para bons e preparados profissionais, se um bom plano de acompanhamento de resultados com direito a demissao...

Utopia? Não, apenas o processo que vivemos no dia a dia...

Como votar bem se não depende de nos a escolha dos candidatos?

So nos resta votar entre o ruim e o pessimo, entre o corrupto hoje e o que será no futuro (mais de 80 por cento da populacao acredita que se tivesse no poder, provavelmente não resistiria)...

E olha que me considero uma pessoa otimista...

Beijos!

Anne M. Moor disse...

Ou como se diz "Ao apontar um dedo para alguém, tem TRÊS dedos apontados pra você."

A responsabilidade pelas mazelas deste país são tão ou mais nossas do que dos políticos!!!

Beijos FF - meu amigo lúcido!
Anne

Paulinha Costa disse...

Nós somos frutos de uma cultura que não queria cidadãos politizados, claro que isso não deve ser uma desculpa, mas é um fator que não pode ser esquecido. Somos um país muito jovem democraticamente, acredito que isso esteja mudando, tenho fé que sim.
Mas vejo que muitas pessoas da minha geração se indagados nem lembram em quem votaram na ultima eleição. Cobrar como se não sabem nem de quem? Eu lembro que não votei, anulei, porque sou totalmente contra a obrigatoriedade do voto. Se somente votasse quem tem vontade política as coisas seriam bem diferentes, na minha opinião. Desculpe pelo discurso ... bjsss

Ava disse...

Os mesmo dedinhos que votaram...rs


Fazer o que...


somos um povo que não sabe votar... isso é fato!


Beijos!

Flavio Ferrari disse...

Sentimental: pois é ...

Flavio Ferrari disse...

Ti: você é realmente otimista, mas em política isso raramente se aplica.

Flavio Ferrari disse...

Anne: bem lembrada essa história dos 3 dedos

Flavio Ferrari disse...

Paulinha: anular é um gesto respeitável.

Flavio Ferrari disse...

Alice: os dedinhos da Eliane

Érica Martinez disse...

sutil puxão de orelha...