Páginas

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Bode expiatório


Passei devagar, distraído.
Mal me dei conta de que o bode estava lá, me espiando.
A idéia de que poderia ser um bode espiatório me ocorreu.
Há que se fazer uma distinção entre espiar com "s" ou expiar com "x", que tem a mesma pronúncia, mas grafias e significados diferentes.
Espiar com "s" é uma atitude passivo-contemplativa.
Expiar com "x"é uma atitude passivo-punitiva ou ativo-reparadora.
Aquele bode não parecia ter pecados a expiar. Se os tinha, sentia-se confortável com eles. Nem uma sombra de culpa velava seus olhos.
Era um bode sábio, em paz consigo mesmo, como só consegue ser quem superou o fardo de ter chifres.
Poder-se-ia argumentar que é mais fácil para quem já nasce geneticamente programado para ter chifres.
De certa forma, é verdade. Embora o par de chifres seja indisfarçavel, a sociedade aceita o fato com naturalidade.
No caso do homem é diferente. Ele estima que, não sendo geneticamente previstos, os chifres poderiam ser evitados. E quando não o são, procura escondê-los para não denunciar seu fracasso.
Assim, enquanto o primeiro (o bode) espia tranquilamente, o segundo (o homem) expia a culpa que imagina ter, ou exige que outrem (a outra) o faça.
Injusto, portanto, o uso da expressão "ficar de bode" com uma conotação negativa, já que o bode me parece em melhor situação.
É isso que dá passear no campo... a natureza tem muito para nos ensinar.


ps - a expressão "bode expiatório" parece ter sua origem no sacrifício desse animal em antigas (espero) cerimônias hebraicas.

6 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Ei!
Mas creio que tudo esta sempre
tão além ...
das roupas...
vestes...
não acha?

Batom e poesias disse...

Ótima crônica, Flavio.

É muito interessante observar como funciona as engrenagens do seu cérebro ao ler seu blog.

Muito bom.

bjcas
Rossana

Carla P.S. disse...

O medo e a culpa são funções do superego, o nosso super-herói interno.
Às vezes até do superego temos que fugir!
Seja pastando com um id de um bode, ou ficando meio ególatra filosofando a toa em blogs alheios...
Um café, sem ferida narcísica pra ti. (e uma boa dose de loucura)

Laila Paschoal disse...

=)

Sentimental ♥ disse...

logo, ficar de bode é bom? prefiro sem os chifres...
bjs

Érica Martinez disse...

inshpiradão! rs

(sim, estou leve!)