Páginas

domingo, novembro 19, 2006

Ex Quisitus

Contribuição do Juan Carlos, diretor da KMR Chile...
Um dos falsos cognatos entre as linguas portuguesa e espanhola é a palavra esquisito (ou exquisito, em espanhol). Embora semelhantes, tem sentido e uso quase opostos.
Em portugues, por esquisito se entende algo estranho, normalmente de forma pejorativa, ruim.
Em espanhol, esquisito é algo raro, de extraordinária qualidade no sentido positivo.
Ambas as palavras se originam do latim "ex quisitus", ou seja, fora dos quesitos, fora das especificações. Poderia ser para melhor ou para pior.
Esse é um dos poucos casos em que os brasileiros se mostraram mais pessimistas do que seus irmãos latinos ...

7 comentários:

Amanda Arthur disse...

Luego, nada errado em sermos Ex Quisitus... Só depende da tradução!
Bj, AA

udi disse...

...e tem "extrañar", que em espanhol também pode ser "sentir falta".

Flavio Ferrari disse...

Extrañar em espanhol tem o sentido de sentir falta mas também tem o sentido que damos em portugues para estranhar. Por ter perdido o "x" em portugues, perdeu também o sentido de enviar para o extrangeiro, mantido no espanhol.

Rodrigo Ferrari disse...

não sabia, nem tenho contribuições no momento.
Mas gostei.

e voce, não visita mais o meu blog não, pilantra?

ti bell disse...

Flávio,

Talvez não sejamos nós os pessimistas, mas sim os portugueses....

Glaura disse...

E eu nem deconfiei quando aquele argentino me chamou de exquisita... Mas, também, era tão comum isso acontecer...
Esse meu complexo de inferioridade sempre me pregando peças...
Beijos

Flavio Ferrari disse...

Que bom ter Glaura e Rodrigo de volta ...
E, Ti ... os portuguese são "realistas", mais do que pessimistas ...
Rodrigo .. visito seu blog sempre ... não só é inspirador como reforça o orgulho paterno.