Páginas

segunda-feira, janeiro 28, 2008

Pensamento da Noite

Não existe remédio ou ciência ...
Aos impacientes
Falta paciência

21 comentários:

Glaura disse...

Eta homem sabido!
Vou tentar completar:
Também não existe mágica,
Quando se acha a vida trágica!
Um beijo

A.Tapadinhas disse...

Não existe remédio ou ciência...
À televisão do Estado
Falta sempre audiência...

Abraço.
António

Anne M. Moor disse...

Paciência é um exercício diário por toda a vida e muitas vezes a única 'solução'. Quando ela implode chuta-se o balde!!

Udi disse...

Quase um hai-kai, né? Uma forma de expressar a contemplação da natureza... humana.

Será que alguns aniversários de nascimento não ajusdariam?

E, já que estamos na "onda" da dualidade (esperança/ilusão, ficção/realidade), tenho uma questão: impaciência e ansiedade são a mesma coisa?

doppiafila disse...

Nao a pressa, nem a prudencia
o que nao resolve a lógica
resolve a inconsciencia

(achei um bom derivado da sua ótima poesia...)

É! disse...

Udi! eu estava me perguntando EXATAMENTE isso, querida!
Será ansiedade o nome moderno da impaciência para o que pode-se prescrever remédios?
Antes resolvia uma boa colcha de crochê...

Denise Fernandes disse...

Não tenho certeza que sejam sinônimos. Na maioria das vezes, percebo a ansiedade como positiva, ligada a coisas que "não vejo a hora" que aconteçam, um estado talvez)temporário.
Já a impaciência, soa-me sempre negativa, com irritação, um defeito.

Flavio Ferrari disse...

A ansiedade é uma sensação ou sentimento decorrente da excessiva excitação do Sistema Nervoso Central conseqüente a interpretação de uma situação de perigo.
Parente próximo do medo, (muitas vezes onde a diferenciação não é possível).
é distinguida dele pelo fato de o medo ter um fator desencadeante real e palpável enquanto na ansiedade o fator de estimulo teria características mais subjetivas.
(www.ansiedade.com.br)

A impaciência é a dificuldade para suportar algo molesto ou incômodo.
As vezes é usada, coloquialmente, como sinônimo de ansiedade, mesmo porque quando estamos ansiosos quase sempre ficamos impacietes.

Flavio Ferrari disse...

Hai-kai é uma forma poética, provavelmente de origem japonesa, que valoriza a concisão e a objetividade.
Pessoalmente, descobri os Hai-Kai com o Millor Fernandes, no tempo em que ele escrevia para a Veja e a revista era melhor (ou eu mais ignorante).
Não sei se existe um formato "oficial" para Haikais. Pelo que pesquisei, os mais tradiconais tem 17 sílabas poéticas, divididas em 5-7-5.
Eu gostei da idéia da poesia curta, de 3 linhas, rimando a primeira com a terceira.
Não sigo qualquer métrica pré-determinada e gosto do espírito dos "renga" japoneses (uma espécie de desafio em que os contendores se digladiam em versos curtos e bem humorados).
Tal qual o Paolo (doppia) acaba de fazer.

Flavio Ferrari disse...

Tapadinhas: e a culpa é sempre do Ibope ...

Flavio Ferrari disse...

... e complementando, acabo de ler na wikipedia que no renga original se alternam versos de 7-5-7 com versos 7-7, o que coloca também a Glaura no jogo...

É! disse...

acho que alguém estava inspirado a escrever MESMO! rsrs...

Jorge Lemos disse...

Se as pessoas não estão cientes
falta-lhes ciência?

Glaura disse...

O fato de ignorar alguma coisa torna alguém ignorante?

Udi disse...

Quantas idéias que 3 linhazinhas inspiradas são capazes de despertar!

Fiquei com vontade de me (re)aventurar pelos hai-kais.

Nunca havia olhado a ansiedade como um desdobramento do medo... dá no que pensar!

doppiafila disse...

O mundo negro torna-se pink
ao ver que o Flávio Ferrari
voltou a publicar meu link

É! disse...

Udi, Udi... sempre em sintonia! Tinha entrado aqui também para falar que nem precisou de sexo ou mulher pelada pra levantar a audiência do blog... hehe...

Flavio Ferrari disse...

Nunca deixei de publicar o seu link, Paolo ... só mudou de posição ...
E, Denise (bom ter você de volta), acho que não consigo classificar a ansiedade nem como positiva, nem como negativa ...

vittorio disse...

ou será a ausência da pachorra
ou será a pressa, a neura dos tempos modernos
sei lá tudo é tão rápido que quando a gente se da conta já passou...
talvez esteja ai o rémedio da impaciência

Udi disse...

(posso usar este espaço prá um recado pro Paolo?)
(re)visitei o seu blog mas meu italiano só serve prá circular pela Mooca e Bixiga... então, porque você não contribui com esses teus hai kais (inspiradíssimos! ...e em português) lá lo Prozac?

Ernesto Dias Jr. disse...

Não existe remédio ou ciência
Aos viajantes
Haja paciência!