Páginas

sexta-feira, maio 14, 2010

Semi-epístola

Era um sujeito cheio de predicados.
No emprego, um subordinado com adjetivos
Em casa, invariável, com adverbial preposição, nunca mereceu pífia interjeição.
Entretanto, com paradoxal ambiguidade e hiperbólica ironia, perifraseou-se: conjugou-se com a Antonomásia.
Paradoxo sem oximoros.... Uma catacrese !
Exposto, quedou-se alí, anacoluto e zeugmático.
Restou-lhe, em epizeuxis, o vocativo da amada que se elipsara....

11 comentários:

Juan Moravagine Carneiro disse...

Intensidade mesmo quando há "regras" gramáticais no cerne do escrito...

abraço!

Nanda Assis disse...

gosto d eportugues mas nem tanto, apesar que ficou legal, vou mostrar pra minha professora.

bjosss...

......///\\
.....//. . \\
...//\_-_/\\.
...\/`'--'`\/
.../_|----|_\
....\\___//.
..../\)---(/\...
.../_____\..
.....|_|_|
...(__/__)

Anne M. Moor disse...

A tua professora ficaria orgulhosa de ti rsrsrsrsrsrs

Sentimental ♥ disse...

isso sim é uma aula de língua portuguesa com compreensão e interpretação de texto.
bjs

Suzana disse...

Genial!

Luna Sanchez disse...

Nota 10, com estrelinhas!

=*

ℓυηα

Vanessa Souza Moraes disse...

Muito bom.

Batom e poesias disse...

Eu e o "Aurélio" deleitamos-nos.
Bom demais, Flavito.

bjcas
Rossana

Flavio Ferrari disse...

Nunca fui um bom aluno de gramática ... mas sempre achei esse furor classificatório divertido.

Érica Martinez disse...

eita, parece um texto que o Ernesto postou uma vez...

oooi???

cristinasiqueira disse...

Excelente!
Bem Veríssimo.Mas voce!

Cris