Páginas

terça-feira, fevereiro 06, 2007

Uma poesia para encerrar a noite...

Entrei no blog na minha mãe (sim, ela tem um blog) e não pude evitar: roubei uma poesia !

Obrigada, meu Pai

Obrigada, meu Pai, por permitir
Que eu fosse odiada assim...
como se eu fosse forte!
E devesse ser temida. E tivesse poder.
Foi lisonjeiro, Senhor!
Mas ( perdoe-me a ironia ),
Tanto doeu,
Que eu não quero ser mais eu.

(Zuleica Seabra Ferrari/SP - julho/1987)

3 comentários:

udi disse...

já o havia lido lá... mas ele está acima de qualquer comentário, por isso apenas li e fiquei bem quietinha.

Anne disse...

Idem... Mas, Flávio, CLARO que mãe tem blog... Encomendei o teu livro 'Tirando o Macaco'... o outro esgotou :-(

doppiafila disse...

wow