Páginas

domingo, junho 03, 2007

Viruja

Ok, sou um pai coruja...
E acredito em marketing viral.
Eis que, portanto, sugiro que conheçam e recomendo que compartilhem as músicas "demo" do CD em gravação da banda Kiwi Dilemma, que só não serão um grande sucesso se ninguém gostar ...
O Gui Ferrari (meu filho mais novo) é baixista e vocalista da banda.
Endereço para visitas:
My space (onde estão as musicas)
www.myspace.com/kiwidilema
fotolog (fotos da banda)
www.fotolog.com/kiwi_dilemma

Os garotos tem futuro ...

6 comentários:

Udi disse...

Quando a gente é coruja, a corujice se estende a todos, começa pelos filhos e vai: filhos de amigos, amigos de filhos... de tal forma que não ouvi e já gostei.
Volto prá contar quando gostar depois de ouvir.

Lú. disse...

Muito bom Flavio.
Baixo esperto,
Guitarra lindamente tocada e bateria idem
Realmente legal.
Só ouvi um música porque estou mudando, e na correira.Mas, realmente gostei...
E sinceramente, meus ouvidos estão acostumados a um bom rock en roll(rss).Sou apreciadora de longa data (rss).
Bjo pros meninos e pro pai do baixista.

Anne M. Moor disse...

Corujice é muito bom de ver. Ouvi TODAS e, embora não seja lá minha escolha de música, gostei... Tem algo que bateu... Parabéns aos dois - filho e pai...

Ser pai
é aprender a ser contestado mesmo quando no auge da lucidez. É esperar.
É saber que experiência só adianta para quem a tem, e só se tem vivendo.
Portanto, é agüentar a dor de ver os filhos passarem
pelos sofrimentos necessários,
buscando protegê-los sem que percebam,
para que consigam descobrir os próprios caminhos.
(Artur da Távola)

Walmir Lima disse...

Gostei, Flávio! Bem vindo ao "Clube dos Pais Corujas". Vamos formar uma Banda?

Angela disse...

Flávio,
Também tenho um desses em casa!
Vou mostrar os Kiwi Dilemma pra ele.
Ouço agora o finalzinho de "Tudo que eu sempre..."
Gostei!

Excentric Herself disse...

mmmm... eu naum sou mãe, e certamente nunca serei, mas sou tia, e pago um pau pra minha sobrinhada, então entendo bem seus sentimentos! =D
Quanto a som, sou uma total escrota. E não tenho nada de eclética. Eu curto som meio torto e muito pesado, tocado por caras toscos e horrorosos, mas vou tentar, juro q vou! =]