Páginas

quarta-feira, julho 25, 2007

Birra anti-manipulação da opinião pública

Para ilustrar a minha cruzada contra a manipulação da indignação, informo que, numa nota de rodapé da primeira página do estadão, com muito menos destaque do que a foto de Congonhas vazio, menciona-se que 100.000 funcionários públicos estão em greve há 2 meses, o que afeta de maneira mais intensa os hospitais universitários.
Posso estar errado, mas me parece muito mais grave do que uma pista de aeroporto com defeito.
E não estou fazendo pouco da tragédia, que resultou na morte de 200 pessoas.
Ocorre que ninguém está contabilizando as mortes, o sofrimento e os transtornos causados por 100.000 funcionários públicos em greve.

16 comentários:

Walmir Lima disse...

Pois é. O bom é que as idéias e a visão do povo se estão clareando...(ainda bem)! Vão formando consciência.

Anne M. Moor disse...

E toda a razão tens meu amigo. Dizer o que? A imprensa faz um estardalhaço naquilo que vende o seu meio de comunicação pouco se importando com o que importa. Isso há tanto tempo ... Ando cansada disso tudo...

Anne M. Moor disse...

Walmir e eu pechamos (é assim?) nos comentários... O meu está concordando contigo Flávio... Será, Walmir, que a visão do povo se está clareando? Queria muito acreditar que sim...

Marcia disse...

Anne
O povo enxerga sim....porq existe a revolta de ver tanto dinheiro gasto por aí em coisas inúteis (pro povo, claro...) ...e não ter remédios no postos de saúde - eu vejo sempre - o descaso é muito grande...
Qto à educação...é um absurdo vc aprovar alunos só porq não pode reprová-los...
Acho bom parar....os problemas são muitos...mas q o povo tá vendo tá...talvez não saibam por onde começar...

Anne M. Moor disse...

É Márcia... Começar é a palavra... E alguém já disse que é só o primeiro passo que é difícil...

Ju disse...

Caso sério!
Triste saber quais são as regras pra noticiar as coisas.
Pior ainda pensar, que infelizmente estamos à mercê delas, pois nossas espada justiceira, já não tem mais o mesmo brilho de antes.
;-(

Rodrigo Ferrari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo Ferrari disse...

Não é bem assim
voce comparou uma consequencia com uma causa, de problemas diferentes.

O ponto é que, embora eu tenda a discordar a priori de absolutamente tudo o que qualquer mídia veicule, a importância deste acidente em um contexto de acidentes cada vez mais frequentes ilustram determinada característica do governo.

Sim, a mídia a enfatiza da pior forma possível, concordo. Ataca pessoas, não a instituição. É o lula que tem problema, é a marta que é imbecil, é o assessor deste que mostra o dedo, o sofrimento desta mãe ou daquela filha, e tudo mais que voces que assistem televisão devem saber melhor que eu. E isto quando, na verdade, o problema não é a queda de um avião, é "mas que merda de sistema é esse?"

Se o problema lhes parece a queda deste ou daquele avião, é porque a midia vos convenceu de que o problema é uma consequencia, e não uma causa.

Rodrigo Ferrari disse...

Ah.

E tampouco estão contabilizando o sofrimento dos que precisaram fazer greve, e aí já vão mais uns bons milhares. E das outras greves? todas, consequencias sem causa, presumo? Ou seriam consequencias ad hoc ergo ante hoc, retrocausalidáticas, cujas causas ainda estão por vir?

Flavio Ferrari disse...

Independentemente de causas e consequencias, o que pretendi apontar é para o fato de que fico quase feliz por este ser um país de inertopatas.
Enquanto a indignação puder ser tão absolutamente manipulada pela mídia, melhor quedar-se no sofá.

É! disse...

bom, que pelo menos o estardalhaço sobre um assunto leve a população a começar a acordar para as tantas outras falhas que se arrastam por aí há não-sei-quanto-tempo.
(ou podemos explodir um hospital público para ver se causa frisson e comecem a investigar todos os pormenores... o que acha???) (brincadeira! NOOOT...)

Anne M. Moor disse...

Aiiiiiiiiiii... Este assunto poderia continuar ad eternum... Mas Flávio, os inertopatas são o que são pq não desenvolveram a capacidade de raciocinar depois que essa capacidade foi decepada na escola ou na própria família no início da vida de cada um!!!!!!!! Vou parar... Aqui...

Anne M. Moor disse...

Tenho dó das crianças e dos adolescentes que, com tanta mentira na sociedade, não têm como saber como agir...

Udi disse...

Birrento com causa!

Walmir Lima disse...

A indignação é um direito e um predicado dos que ainda pensam.

Jorge Lemos disse...

Diria até: Anestesiados!
O duro embate da sociedade atual
é definir-se por qual bandeira.
A que impacta pela tragédia das muitas perdas ou a silente perda
que se processa na dureza do dia-a-dia?
Ouvi esta manhã um termo novo. Trata-se de "ignorância crescente".
A midia explora a foto maior e esquece de pautar a contagem comulativa. Dai nossa total ignorância.
Parabens pela sua colocação, amigo.