Páginas

domingo, dezembro 02, 2007

Tropa Deleite






I'm back ... Para o bem e para o mal ...
Fiquei alguns dias ausente porque estava participando do treinamento da tropa do IBOPE.
Com muito orgulho posso dizer que a turma que trabalha nessa empresa é de elite, em todas as posições. Bem selecionados, bem treinados e justamente remunerados. Convivendo num exepcional clima de trabalho. Pouca gente deixa o grupo, alguns voltam e os segume outro rumo sentem saudades (estão sempre nos visitando).
Esse treinamento foi do grupo diretivo da área internacional, com a participação especial da diretoria da unidade brasileira. Mas do que "de elite", uma tropa-deleite.
Um daqueles poucos grupos dos quais podemos nos sentir honrados de fazer parte.
Três dias de trabalho pesado, mas muito gostosos. E, felizmente, bastante produtivos.
A única coisa chata é que não pude acessar a internet durante o treinamento. Fiquei longe dos bloguenígenas ... Saudades !
Mas, de volta à aldeia, registro um penamento inspirado pela experiência:

"O custo emocional de evitar um conflito pode ser maior e mais nefasto do que o de enfrentá-lo."

Não é poético, não é engraçado ... mas é bastante útil.

Beijos.

13 comentários:

Jorge Lemos disse...

Welcome! Já estava fazendo muita falta Príncipe.

disse...

Flavio e seu servico de utilidade pública.
Como sempre caiu como umaluva.
Super-obrigada e beijo.

Anne M. Moor disse...

Welcome back. We missed you. Pensamento para uma reflexão profunda... Eu preciso pensar nisso...

Udi disse...

...intão deu certo porque eu também só re-bloguei hoje!
Deleites outros ;)

Luisa Fernanda disse...

Me reuso simplemente a que llames a la tropa Deleite, qué es eso en portugués...o cualquier otro idioma, es qué?...De leite, de leche.. vacuna o de cual, o deleite de gustar? te gustó mismo?
demasiado naif, demasiado postmoderno, demasiado digital, demasiado KITSH

Mas que es Kitsh...vai em portugués....

Esa... a afirmação do mal na arte ocorre pelo poder de sedução que o Kitsh exerce, força demoníaca e que é, antes de mais, um fenómeno estético e atractivo, tomado no seu sentido mais amplo, pois esses “estetas” sacrificam tudo em nome de uma suposta harmonia e coerência, que se esforça por esconder o vazio dos valores em que assenta (todo o nazismo se converte no mais acabado exemplo do mal, dissimulado sobre a forma da beleza).

Ojalá tengas algún dia una tropa de Elite...porque con esas se domina el mundo...

A.Tapadinhas disse...

Trabalhei em Marketing e por deformação profissional substituí "emocional" por "promocional" e continua a fazer todo o sentido esse seu "penamento"...
Abraço.
António

Jorge Lemos disse...

Luisa

Deleite = satisfacion plena. Algo aprazivel, que da um sabor especial.
Algo que cai bem aos ólhos.

Udi disse...

Luisitaaa!
Sempre bom ter uma voz dissonante que manifesta e afirma diferenças. Adorei sua reflexão sobre o kitsch (adoro kitsch!), mas acho que o Flavio não quer dominar o mundo, por isso ele prefere as tropas Deleite.

MP disse...

Retribuindo as visitas!!

Que delícia deve ser fazer parte de um time que dá orgulho!!! É o que sempre quis ter no meu ambiente de trabalho e o motivo de eu ter encontrado um novo emprego!
Parabéns pelo trabalho!

É! disse...

gosto mais dos posts animadinhos sobre o trabalho do que os em que vc manifesta tanta insatisfação... Deveriam deixar vc sempre por aqui, deleitando-se com a tropa nacional...

Sobre o conselho:
PERFEITO!

zuleica-poesia disse...

Que bom que você voltou! Acho que tenho ciumes...

Flavio Ferrari disse...

Naif ? ... é, acho que sou mesmo ...

Fernando disse...

Perfeito. Há de se entender as diferenças que multiplicam e não a iqualdade que, às vezes, limita. Parabéns, Flávio