Páginas

sábado, dezembro 22, 2007

Quem você é ou o que você faz ?

Morreu o ator Norton Nascimento.
Lí no Estadão de hoje.
Numa nota de meia página, o jornal descreve tudo que ele fez.
Nenhuma linha sobre quem ele era.

16 comentários:

Glaura disse...

Neste momento, se eu fosse escrever sobre a minha morte, também só haveria linhas sobre minhas atividades diárias.

Anne M. Moor disse...

Faz pensar, né Flávio...

Suzana disse...

Os amigos, que sabem quem ele era, estão muito consternados.
Eu o conhecia e te garanto que foi um grande amigo!!
bjs

Ernesto Dias Jr. disse...

O necrológio foi escrito por quem não o amava.
O amor rasga nossos currículos, graças a Deus.

Suzana disse...

É fato Ernesto.
O importante é o que guardamos em nossos corações.

bjs

Jorge Lemos disse...

A frieza dos jornais vai dizer o que? Que para chegar ao estrelato enfrentou as amargas pressões do meio? Que o preconceito impera e
que ele teve dignidade de enfrentar de peito aberto?

É exigir demais desta sociedade!

Jorge Lemos disse...

O que lamento é que pensei sempre nele para viver um certo periodo da vida do
meu personagem principal em "O VENTO QUE LEVA AS VENTURAS E DESVENTURAS de TONHÃO DA FONSECA".

Vai ser dificil encontrar um tipo semelhante.

É! disse...

Ernesto, inspiraaaaaaado!
Tanto quanto você, Flávio, que, parece, foi também tomado pelo clima de Natal e das retrospectivas de final de ano...
Na verdade, poucos sabem quem somos nós, não é mesmo? O ser humano não é lá tão bonito assim que todo mundo possa enxergar sem assustar-se e não é todo mundo que está preparado para ver e aceitar que não somos perfeitos...
A mídia não 'prega' ilusão? Então, fizeram direito o seu trabalho...
(já estou com saudades!)
Beijão!

Udi disse...

passei só prá deixar 1 beijo antes de ir pro Natal na praia com os queridíssimos progenitores (olha minha cara de feliz!)

Mas essa perguntinha de quem a gente é... ???¿¿¿ coisa difícil isso, né?

vittorio disse...

A nossa história está escrita nas inúmeras relações da nossa vida,
visões divergentes de um mesmo ser.
A sintese de nossa vida não está na cronologia de nossos atos mas nos sentimentos que despertaram.

Flavio Ferrari disse...

A experiência tem me mostrado que as pessoas realmente prestam mais atenção nas nossas "realizações" do que em quem somos de fato.
O que eu posso dizer é que quando nos permitimos olhar nos olhos e ver quem está alí, muitas supresas interessantes podem acontecer ...

Jorge Lemos disse...

Sim Flávio: olho no olho
desnuda, revela, assusta
e tranquiliza.
Face to face...

Jorge Lemos disse...

E as coisas do mundo continuam sendo escritas pelos estagiários!

Udi disse...

por isso aquela frase do Oscar Wilde, postada pela É!rica no She, me pegou: "Tenho amigos para saber que sou"

Flavio Ferrari disse...

... e inimigos para não me acomodar ...

Udi disse...

...nossa consciência não nos deixa acomodar.
Inimigos? A mim, parece que os homens são mais dados a raciocinarem assim belica e estrategicamente acerca dos "inimigos" (não é julgamento! vivas às diferenças!)
Eu tenho certeza que tem um monte de gente que não gosta de mim, que me reprova, etc e vice-versa, mas não penso que sejam "inimigos" (mesmo os palmeirenses, são apenas adversários.
Hoje, na distância dos meus quase 50, percebo mais claramente que - na maioria das vezes - o grande inimigo era euzinha mesma!

(afe! que comentário mais "na contra mão"! Não costumo discordar de você, master!)