Páginas

sexta-feira, março 12, 2010

Quem peca vai para o inferno ...

Nesses dias de hoje está cada vez mais difícil saber o que é pecado e o que não é.
Até os padres nos quais muitos confiavam para dirimir as dúvidas sobre o tema, andam se comportando de forma pouco ortodoxa.
Eu desenvolvi uma teoria particular à respeito do assunto.
Para mim, o que caracteriza o pecado é a culpa.
Se me sinto culpado é porque pequei.
A culpa indica que estou fazendo alguma coisa que eu mesmo considero errada. Logo, esse é o meu pecado.
E também tenho uma definição pessoal para o inferno.
Para mim, o inferno é a culpa. É a sensação de desconforto e a necessidade de punição contínua (eterna), que só cessará quando for perdoado (me perdoar).
Se peco vou para o inferno, automaticamente.
Como ando em paz comigo mesmo, devo estar a caminho da canonização ...

19 comentários:

gabrielle disse...

absolutamente.

;)

R.Teixeira disse...

Quem vai ao inferninho, ta fazendo um pecadinho?

Taís disse...

É uma boa teoria realmente, me guio quase por esse caminho também. Pena que não todo mundo a possa aplicar. Afinal, existem os que acham que podem fazer de tudo, não se importar com ninguém e não sentem culpa alguma por isso. Acho que culpa realmente só sente quem se importa com mais alguém além dele mesmo. E esses pessoas, não creio que mereçam o inferno embora, muitas vezes, se condenem a ele.

uniscmedicina2 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ti disse...

Ainda prefiro a lista dos pecados capitais...Com certeza, pecamos sempre, todos os dias...

Como sou católica, não sinto culpa, já que pecar é humano!!!

Logo, não vou para o inferno!!

Beijos

Roger disse...

Ganha-se muito dinheiro (e poder) desde que inventaram o tal do pecado. Claro, existe uma ética a ser seguida pelo ser humano, mas o conceito cristão, ou mais especificamente, católico do pecado foi criado para que o sentimento de culpa force o crente a sentir-se obrigado a uma ligação com a igreja.

Érica Martinez disse...

haha... ah, eu rezarei para São Flavio de Arguta, ele haverá de me perdoar! rs (aliás, ontem estava pensando sobre esse tema!!)

Adriana disse...

Olá Flavio, vc que gosta e usa muito bem o blog, segue uma indicação que acho muito bom.
http://nadaestaacontecendo.blogspot.com
bj
adri

Isadora disse...

Concordo plenamente com a sua teoria. O pecado é o que nos faz sentir culpa. Se sentimos culpa é porque algo não está em conformidade com nossas convicções e verdades.
Um beijo,
Isadora

Pelos caminhos da vida. disse...

Concordo com sua teoria.

Como viver mais anos !
Vá mais lugares,
Abrace Mais amigos,
Dance Mais,
Diga menos nãos,
Invente menos problemas,
Coma mais sobremesas ,
Pratique mais esportes,
Ria mais de si mesmo,
Vá mais ao cinema,
Saia mais com os amigos,
Cante mais,
Plante uma árvore,
Brinque mais,
Tire mais fotos,
Visite o céu ,
Visite o fundo do mar,
O topo de uma montanha!
Beije mais,
Abrace mais,
Conte mais piadas,
Se apaixone mais vezes,
Mesmo que seja sempre pela mesma pessoa!

(Laura Baptista Leite).

Bom fim de semana pra vc.

beijooo.

Luna Sanchez disse...

Sim, claro, e é essa a condição para receber o "perdão", na confissão : se não há culpa, não há pecado.

Logo, nosso problema maior é a consciência.

Que porre, isso! oO

Beijo, beijo.

ℓυηα

A. Marcos disse...

Isso me fez lembrar uma frase de um personagem de uma obra de Sartre: "O inferno são os outros!"

A questão é ética.

Muitas vezes alguém está em paz consigo e não se sente culpado mas é vitimado pelo julgamento alheio ou social.

O ser humano é um ser sociável e a vida em sociedade implica em conviver, ou seja, viver para si e para os outros. Por isso, nem sempre pecar (errar) tem relação com a visão do sujeito mas do grupo social.

A coisa não é tão simples como parece. Você acredita que Hitler se incomodava por seus atos? E Charles Manson? Mas será que o que eles fizeram era certo?

Dri Viaro disse...

rsrs a caminha da canonização hehe

bjsss bom fds

Ernesto Dias Jr. disse...

Culpa? O paraíso é uma bomba de chocolate...

Sentimental ♥ disse...

Você é meu padre agora, combinado? rs
Mas isso q vc falou é verdade, nós é q temos o termômetro pra verificar o q é certo e errado, e seguir em frente, mas sentir culpa por ter feito alguma coisa gostosa as vezes é nulo né? rs
bjs

Suzana disse...

Pecado é pregar sem martelo.

Simone Schuck disse...

Exato! Assinadíssimo. Arrependimento/culpa é horrível...

Ferrockxia do Exoticlic disse...

vindo do latim pecado significa errar o alvo

não excentrico nada tem haver com cidade e campo
pode fazer um trocadilho né?

♥♥NaNnA BeZeRrA♥♥ disse...

Em minha singela opinião, pecado não existe. Apenas um grito conciente que não fiz a coisa certa...
Não existe erro, só existe a minha falta de preparo para aquela situação. Fugindo? Nada...
Tentando me enganar...

Beijos. adorei os Posts. Vc é bom, garoto! Sou freguesa.
http://meninabezerra.blogspot.com/