Páginas

terça-feira, abril 06, 2010

A chuva e a cidade

Úmida, caio sobre você
Te toco em cada ponto
Te cubro
Te envolvo
Lavo teu corpo e tua alma
Te congestiono
As emoções intensas
seguem
por avenidas imensas
em pura letargia
Te inundo
e contamino
Sou teu caos
Agora, me pertences
Depois, te deixo
Em total desordem
Somos assim
um para o outro
sem fim

11 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Gente que poema gostoso!
"Te toco em cada ponto
Te cubro
Te envolvo"
Adoro seu escrever.
Ja disse isso?
Bjins entre sonhos e delírios

Isadora disse...

Flavio belíssimo poema para um dia como hoje. Rio de Janeiro um caos. Comércio fechado, poucas pessoas pelas ruas, mas você trasformou em poesia.
Um beijo

gabrielle disse...

a poesia invade a cidade?! ou apenas o poeta apaixonado...


a felicidade tb contagia, sabia?


beijinho

e daí? disse...

só com poesia pra lidar com a situação do RJ, hoje...lindo!

Paulo Tamburro disse...

OI FLAVIO, LINDO POEMA.

E CHUVA , MEU AMIGO É QUE NÃO FALTOU AQUI NO RIO DE JANEIRO.

MAS, GRAÇAS A DEUS ESTÁ NORMALIZANDO.

UM CONVITE:

O NOSSO BLOG DE HUMOR,

" HUMOR EM TEXTO",

ESTÁ DANDO UMA FORÇA A ESTAS MULHERES QUE NÃO ESTÃO SOB A DITADURA DA MAGREZA, DOS REGIMENS E DAS CIRURGIAS PLÁSTICAS: NOSSAS GORDAS BONITAS E SIMPÁTICAS.

COM HUMOR PRESTAMOS NOSSAS HOMENNAGENS A ELAS.

GOSTARIA DE TER SUA PRESENÇA E PARABÉNS, PELO SEU BLOG.ESTAREI SEMPRE AÍ.

UM ABRAÇÃO CARIOCA!

Sentimental ♥ disse...

se fechar o olho nem pensa na chuva...

Mari disse...

Oi Flavio,
Gostei.
Te digo mais...com umm pouco de imaginação...a gente até esquece que você está falando da chuva!
Um beijo

Solange Maia disse...

não lembro de ter lido por aqui nada parecido...

como costumo brincar : - estou bege...

palavras lindas, dessas de imprimir e ler, ler, e ler...

e depois falá-las sem nem precisar ler...

melhor do que lê-las ou falá-las é ter uma chuva dessas nos cobrindo...


lindo.
lindo.
lindo.


curtam mesmo esses dias chuvosos !!

Ana Lúcia Porto disse...

Flávio!! Me surpreendi agora!! Como assim...?, ainda estou letárgica...
Que delícia de poesia!! Que leveza...!! É a sua primeira?! Que venham mais e mais...

Ainda estou pasma...
Gostei muito!

Beijos,
Ana Lúcia.

EU SOU NEGUINHA disse...

Menino...
Amei seu poema...a cidade ou a alguem...rs
Pura sensibilidade...
Beijos da Nega

Batom e poesias disse...

O poeta sempre esteve em você, escondidinho do olhar "arguto" do cronista.

Liberdade aos versos, enfim.
Lindo!

Mereço ao menos um crédito de incentivadora.
bjcas