Páginas

quinta-feira, junho 30, 2011

Relações de curta metragem

Época estranha essa, em que as pessoas não querem se comprometer para não perder a chance de um compromisso melhor.
Tudo é transitório, insatisfatório e, porque não dizer, ilusório.
"Eu sou livre, escolho o meu caminho ..." revela o comercial da Suzuki nesse exato momento na TV.
Compromisso significa a perda da liberdade dos apaixonados pela paixão, sempre pulando de uma para outra com rápidas escalas na frustração.
A pergunta chave é "o que é que tem aí para mim?".
Parece ruím, e talvez seja mesmo.  Mas não é diferente do que havia antes. 
Da mesma forma que nos dias de hoje as pessoas ficam presas num círculo vicioso de relações de curta duração, antes ficavam presas a casamentos infelizes e empregos entediantes.
Antes, não queríamos abrir mão das nossas conquistas ... agora, não suportamos abrir mão da liberdade de conquistar.
É o problema de buscar soluções onde elas não estão ...

15 comentários:

Luna Sanchez disse...

Liberdade por liberdade, apenas pelo prazer (duvidoso, questionável) de ser livre é uma coisa estranha. Não conheço nada que escravize mais do que esse compromisso assumido com a liberdade.

Se não me engano isso chama-se paradoxo.

Um beijo.

Taís disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Andreolli disse...

eu me sentia to presa numa relação longa.. mas é q ser livre tb nao é real, a gente tem estados de liberdade! mas acaba passando tb

A. Marcos disse...

Ahhhh o "cerumano" esse eterno insatisfeito.

Anne disse...

Liberdade não é estar só! Liberdade é estar bem com suas escolhas, é respeitar o 'outro' e a si mesmo...

Relações de curta metragem até podem ser boas desde que não neuróticas! Concordo com a Luna em tudo que ela disse :-)

beijão de um frio gélido
Anne

Carla P.S. disse...

Fugindo da hermenêutica (liberdade X libertinagem), acho mesmo que o bom é ter autorespeito e amor em tudo que se faz. Daí, amores, se em curta-metragem ou documentários longos, são apenas questão de tempo, não de sentimento.
Paixão é atemporal, e amar é viver.
Beijos!

Carla P.S. disse...

Talvez tenha fugido um pouco do que tu quis alcançar, mas é que quis dizer no que eu acredito...

;)

Flavio Ferrari disse...

Luna: somos demasiadamente escravizáveis ...

Flavio Ferrari disse...

Ana: liberdade é um estado de espírito

Flavio Ferrari disse...

Marcos: bingo!

Flavio Ferrari disse...

Anne: e vc conhece alguém que não tenha neuroses ?

Flavio Ferrari disse...

Carla:
Eu sou um homem de fé
Mas entre templos e igrejas
Prefiro um bom café

Insana disse...

A relaçao entre duas pessoas é a prisao escolhida de uma delas, onde a chave esta na mao da outra e qupor vezes a porta ate esta aberta porem não se sai...

bjs Insana

Paulinha Costa disse...

Liberdade para mim não é uam conquista, é antes de tudo uma soltura. E isso significa não ter medo, não se deixar aprisionar. AS pessoas acham que tem liberdade e se aprisionam pelo medo. Trocam a sela escura pela torre enfeitada, mas continuam presas em seus medos.
Posso falar bem, acabo de descer da minha torre e estou muito feliz, saltitando pelo jardim bem acompanhada! Bj

Ju disse...

Liberdade MESMO é nem precisar pensar sobre ser livre...É se apropriar do que é teu e não teria como não ser...