Páginas

terça-feira, novembro 06, 2007

Chove chuva, chove sem parar ...


E o Rio de Janeiro continua lindo ... alô, alô Terezinha, aquele abraço ...
Impressionante como essa cidade é bonita até debaixo d'agua.
Claro ... preferiria com sol.
Mas fazer o quê se o Universo resolveu chorar quando eu viajo, refletindo meus dissabores menores em pequenas gotas d'água que orvalham minh'alma cansada ...

8 comentários:

Raffaella disse...

voltou inspirado

Anne M. Moor disse...

dança na chuva pra aliviar a alma...

É! disse...

De toda forma, poético... Mas sabe aquela história de "se não pode vencê-los, junte-se à eles"?
Pois então, se não pode não-viajar, chora não... aproveita!
(O Ludo foi aproveitar a subida da maré e pegar umas ondas???)

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Cansada nada.Isso aí é nostalgia de alma sensível acinzentada pelo tempo de chuva.
Que nem assim foi capaz de acobertar o bem humor saltando nas primeiras palavras.
Alma alegre...
Bj.

Udi disse...

choro e chuva que lavam a alma
(cê sabe que sou especialista em choro)

vá até a lapa ouvir (e dançar) um pouco de choro ;)

quem não chora não mama ...e nem ama

Ti disse...

Que as gotas possam refrescar a sua alma e levar embora o cansaço do dia!!

Beijos

Suzana disse...

São Paulo também chorou ...

Bom dia!
bjs