Páginas

sábado, novembro 17, 2007

Making off dos posts

(cenas: making off da postagem "Fazer o quê ?")


Para evitar que alguns amigos fiquem mais preocupados do que deveriam com postagens como a de ontem, achei que valeria a pena falar um pouco sobre meu processo de postagem.
Uma frase do Rodrigo, que já repeti inúmeras vezes, sintetiza a questão: "Tá no papel, é ficção.".
As postagens que faço no Arguta, no Prozac ou no Writing for Fun são quase sempre baseadas em fatos "reais" (experiências, sentimentos), vividos ou observados por mim.
Esses fatos estimulam idéias que ganham vida própria e se transformam em posts.
O de ontem (Rufar do Rufião) aconteceu assim ...
Ludovico (meu neurônio lúdico) estava relaxado no sofá, com o olhar perdido em curvas e convergências, digerindo um delicioso salmão com crosta de pistache acompanhado de arroz perfumado de wasabi (dissolvido em saquê) salpicado com kummel, preparado por ele memo.
Nicodemo (o neurônio rabugento) rebelou-se com tamanha languidez e armou-se da razão para atacar o pobre Ludo.
Sandy, a neurônia mãe, partiu em defesa de Ludo, respaldada pelas pulsões do inconsciente (naturalmente feminino).
Ludo, obviamente assustou-se.
N2 e N4 (os neurônios pares - ainda não devidamente apresentados), aproveitaram a oportunidade para traduzir a situação num post e, de quebra, desvendar em parte uma das 57 imagens da parede da minha sala.
E a noite terminou segundo estritas recomendações do Jorge Lemos.


5 comentários:

Anne M. Moor disse...

And he's an exotic cook e não sabíamos!!!!
A tua capacidade de explicar os teus sentimentos por metáforas é teu encanto!!! Continua escrevendo...

Jorge Lemos disse...

Ufa!!!
Walmir estamos sofrendo por antecipação. O principe vive, viva o Príncipe. To be!

Anne:
Vicão é altamente rquintado em sua arte gastronômica.

Ti disse...

Melhor que sua capacidade de escrita, é sua habilidade para lidar com tão diferentes crenças em uma só razão e coração...

Multiplique pelo número de seus neurônios e ainda inclua uma equação exponencial para definir o aumento da minha admiração por você!!!

Beijos

Beijos

Udi disse...

"num precisa explicar... eu só queria entender"

Walmir Lima disse...

E não é só um livro aberto:
É uma biblioteca toda!