Páginas

quarta-feira, junho 11, 2008

Clássicos

Tá no Estadão.com: Ultrage a Rigor toca o clássico "Nós vamos invadir sua praia". A ilustração, uma foto do Roger, estilo clássico.
Bem ... o Houaiss trás 18 definições para a palavra "clássico" e a música do Ultraje se enquadra em pelo menos 3 delas. Aliás, tão bem quanto qualquer "música clássica" (aquelas do Betinho e do Chopão).
Particularmente, acho essa música uma delícia. Um hino libertário, estimulante, motivador e bem humorado.
Não instiga à revolução e à luta de classes.
Inspira a igualdade de direitos.

Daqui do morro dá pra ver tão legal

O que acontece aí no seu litoral
Nós gostamos de tudo, nós queremos é mais
Do alto da cidade até a beira do cais
Mais do que um bom bronzeado
Nós queremos estar do seu lado

É para sacudir os aspectos ultrajantes desta aldeia ...

9 comentários:

Ernesto Dias Jr. disse...

Você tem razão.
Essa música é o que todo rapper gostaria de fazer, mas não consegue.
O que todo socialista poderia dizer, mas não sabe.
É um hino mesmo.

Ti disse...

É uma inspiração ao jeito brasileiro de encarar a vida... Problemas vários!! Bom humor, quase sempre... Irreverência, um lema!!

Suzana disse...

Não sendo arrastão! porque não?!
bjs

Érica disse...

estava pensando o que pode ter havido de ultrajante que te moveu a fazer o post... mas como aqui, realidade e ficção estão 'misturados'...

"Nós 'tamo' entrando sem óleo nem creme

Precisando a gente se espreme

Trazendo a farofa e a galinha

Levando também a vitrolinha

Separa um lugar nessa areia

Nós vamos chacoalhar a sua aldeia"

Jorge Lemos disse...

Principe

Há mais coisas escondidas
nestes versos; intraduziveis
pelo nosso modesto conhecimento.

Anne M. Moor disse...

"É para sacudir os aspectos ultrajantes desta aldeia ..."

O que houve????????????????????

Suzana disse...

Ane,
Também fiquei curiosa com "Os aspectos ultrajantes dessa aldeia!"
bjs

Walmir Lima disse...

Mas eu gosto deles. Têm bom humor e uma sobrevida invejável. Tem muita banda boa que já foi.
Agora, chamar de "clássico"...
É um ultraje!

Flavio Ferrari disse...

Calma, pessoal ... não me referia à nossa pequena aldeia ... a questão é global.
E não aconteceu nada demais. Mas fato é que também não tem acontecido nada de menos, e as desigualdades do mundo continuam.
Apenas gosto da música.

E não é atoa que o Jorge gosta tanto da Ti...
Ela não publicou, mas partilhou comigo uma segunda interpretação para a letra da música que, certamente, vai ao encontro dos pensamentos Lemianos.