Páginas

quarta-feira, junho 25, 2008

O futuro nos persegue !

A frase é do Tolis, meu amigo grego.
Traduz com rara felicidade o momento atual, no mundo empresarial.
Olho à minha volta e vejo executivos tentando fugir das ameaças do futuro, perseguidos.
É como eu costumo dizer: o futuro já não é mais como antigamente.
Antes, o futuro era algo que ainda iria acontecer, cheio de promessas e oportunidades.
Agora, a sensação generalizada é a de que o futuro é um trem que partiu quando haviamos descido para comer um sanduiche.
Ficamos alí, plantados na plataforma, cercados pelas ameaças, cientes de que o único lugar seguro é dentro do trem.
Uma multidão apavorada tenta deixar a estação do presente em busca de um Taxi-virtual que transporte até a próxima parada.

9 comentários:

doppiafila disse...

E em nenhum momento isso fica mais claro que depois de uma apresentacao de Google na ARF, em New York...

Anne M. Moor disse...

É uma sensação um tanto qto assustadora pra quem a deixa tomar conta... Tem os que ignoram solenemente o trem...

Érica disse...

Wow! Mais uma pegadinha do tal consciente coletivo! Tenho andado em looping pensando nisso: "se correr o bicho pega e se ficar o bicho come", como não ficar ansioso assim?

udi disse...

Que boa lembrança a do Tolis!
...tive bons chefes na vida corporativa.

Suzana disse...

Há também os que se sentem aliviados por perdÊ-lo!

bjs

A.Tapadinhas disse...

Um trem que partiu... Hum! Parece que é o futuro que foge de nós... Com ou sem aquele automóvel do cientista louco, talvez haja um "Regresso ao Futuro"...
Abraço.
António

Ernesto Dias Jr. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ernesto Dias Jr. disse...

Lembremo-nos, sempre, das palavras de Mário Quintana:
Porque nos preocupamos tanto com o futuro, se é o passado que nos atropela e mata?

Anne M. Moor disse...

Ou como diz Diana Corso "Dessa forma, o passado deve ser visto mais como uma história que nos contamos do que uma que vivemos, ele é sempre literatura, embora somente muito poucos saibam escrevê-la."