Páginas

sábado, junho 21, 2008

Para ser feliz, fique atento aos clichês


Trabalhe como se você não precisasse de dinheiro
Ame como se você nunca fosse se machucar
E dance como se ninguém estivesse olhando

****



Extraí esses "conselhos" lá do blog do Walmir (O Centauro), de uma postagem que ele faz ao seu neto.
Conversamos ontem, lá no Genial, e ele mesmo classificou sua postagem como um amontoado de clichês.
Mas o Walmir é um cara especial. Não tem medo de usar clichês para traduzir seu amor pelo neto.
Clichê é uma frase que de tão repetida acaba se desgastando.
Mas porque teria sido tão repetida ?
De um modo geral porque traduz uma idéia melhor do que qualquer outra.
Descartá-la por excesso de uso é uma estupidez.
Mas somos todos estúpidos (menos o Walmir), e vivemos buscando outras soluções para problemas já resolvidos, simplesmente porque o comum nos parece ter menos valor.
Triste constatar que não é só com o verbo que o fazemos.
É comum acreditarmos que "a galinha do vizinho é sempre mais gorda".
Raro nos convencermos de que "mais vale um pássaro na mão do que dois voando".
E aí trocamos de emprego, de amor e de sapato, insasiáveis.
Muita gente já viveu antes de nós. Mesmos problemas, mesmas angústias, mesmos desejos.
Alguém, em algum lugar no tempo e no espaço, já encontrou uma resposta razoável para a maioria das nossas perguntas, e uma forma eficiente para traduzir nossos sentimentos.
Mas se o seu hobby é complicar a vida, vá em frente.
É só ignorar os clichês.




16 comentários:

Suzana disse...

O clichÊ é uma boa forma para identificar,explicar, localizar,etc...algo ou alguma coisa.E creio também ser uma boa forma de composição de texto ou frase que apesar de ser muito repetido e aparentemente ter perdido o valor,ainda é utilizado, ou porque não conseguiram fazer melhor,ou por que já esta pronto,então uso.
"Às vezes dá certo, às vezes não."
Ou
" É óbvio demais para ser verdade"

È como cortar os pulsos com bolacha maizena!kkk

Anne M. Moor disse...

Tem coisas que queremos dizer que só com clichês...

Ti disse...

O melhor mesmo é utilizarmos os atuais como se especiais fossem e partir da busca de novos!!!

Beijos

Ernesto Dias Jr. disse...

usar clichê é roubar
de criança pirulitos
porquanto passo a usar
doravante fotolitos.

Anne M. Moor disse...

Ernesto,
Chique vc ehm??? 'Doravante'... :-)

Amanda Arthur disse...

adoro clichês
são piegas
quase sempre
nada tem de "chiquês"
mas podem dizer muito
até mesmo os porquês

Udi disse...

Leio e releio... re-releio e tento resistir (como sempre) à sensação de que esta carapuça pode me servir...
sempre que ouço sobre dificuldade em olhar/agir de forma simples eu acho que é comigo...

(que delícia econtrar a Amanda de volta à Aldeia! Chique e cheia de rimas!)

Amanda Arthur disse...

Udi,
Pleasure is mine...
BJO!

zuleica-poesia disse...

Que bom que existem clichês e quem sabe utilizá-los para um instante da nossa felicidade! Salve o Walmir e salve o Flávio!

Jorge Lemos disse...

E o Antoninho será o clichê
do avô, por tudfo de bom que ele herdou.
Um bom clicê reproduz uma grande imagem

Jorge Lemos disse...

E o Antoninho será o clichê
do avô, por tudfo de bom que ele herdou.
Um bom clicê reproduz uma grande imagem

Érica disse...

sigo em frente.

Flavio Ferrari disse...

Amanda: bem vinda !Espero que fique para um café ...

Amanda Arthur disse...

Só pra um não. Vários!
Beijo.

Walmir Lima disse...

Que belo tema para levantar opiniões!
E o Flávio é mestre nisso.
Já dizia Mario Quintana (faz tempo que não o cito):
"A função do poeta não é explicar-se. A função do poeta é expressar-se".
É preciso ter 'arte' até para se usar clichês; e sinceridade e honestidade para admiti-lo, até porque, muitas vezes é muito difícil fugir deles.
Mas, o mais importante é que o veículo da mensagem, clichê ou não, seja eficiente mensageiro.
Se consegui? Só o tempo dirá.
Rótulos (ou clichês) à parte, se o conteúdo do que escrevi servir alguma coisa para o bem do Antonio, terá cumprido meu objetivo.
Por ele, vale!

Walmir Lima disse...

Muitos 'vivas!' pela volta da Amanda.
Espero que o 'Sarau Balzac' também volte com força total e mostrando a evolução do querido Théo.
Bjo de saudades, Amanda.