Páginas

sábado, maio 05, 2007

Alguma coisa engraçada


Estimulado pela última postagem da Anne no Life Living, desafiei-me a escrever alguma coisa engraçada.
A questão que se coloca é se não seria politicamente incorreto escrever alguma coisa engraçada quando o mundo está à beira de um colapso ecológico.
Rir, como todos sabem, gasta energia e aumenta a emissão de gás carbônico.
Provocar o riso, portanto, é anti-ecológico, a não ser que você plante o montante de árvores necessário para neutralização da emissão de carbono.
Aí, seu humor fica “carbono-neutro”.
Ainda assim, não me pareceria oportuno rir quando tantas pessoas passam fome no Brasil. Seria necessário alimenta-las primeiro, para que todos possam rir de barriga cheia. O programa “barriga-cheia”, portanto, substituiria o “fome-zero”, que é uma piada.
Uma solução convergente seria plantar árvores frutíferas. Assim, neutralizamos o carbono e enchemos as barrigas podendo, então, provocar o riso.
Mas e a questão da violência urbana, pensei ?
Balas perdidas, assaltos, assassinatos ...
Coisas que só se solucionam com educação e segurança pública.
Plantamos as árvores frutíferas no pátio de uma nova escola de um condomínio fechado auto-sustentável, restrito às classes menos favorecidas e, ali mesmo, contamos uma piada.
Isso não resolveria a crise no sistema aeroportuário, mas esse é um mal menor e creio que seria politicamente correto alegrar os que estão esperando no saguão do aeroporto.
Mas ainda me sinto desconfortável com o problema da corrupção
Desculpem a franqueza, mas corrupção é uma merda.
Bem ... considerando que as árvores precisam ser adubadas ...

12 comentários:

Lú, disse...

Engraçado Flávio, sem dúvidas, mas (desculpa), a eminência fica ainda no prazer em ler um texto tão bom e na admiração por constatar sua desenvoltura literária em qualquer estilo.

Walmir Lima disse...

Flávio: E você continua fazendo do Arguta Café nossa fonte de inspiração, de incentivo e certeza de que nem tudo está perdido.
Parafraseando o "Altas...": Há vida inteligente na nossa blogosfera!

Anne M. Moor disse...

Brilliantly put...
Movingly written...
Humourously described...
Sadly true...

Anne M. Moor disse...

"A good laugh is sunshine in a house." (William M. Thackeray)

Lú. disse...

Se esse texto fosse uma figura geométrica,
eu consideraria como um círculo.
Se fosse analisar o estilo literário,
classificaria como prosa barroca conceptista.
se fosse um roteiro de cinema,
pensaria ser muito bem amarrado e sem arestas.
Mas, como sei que arte é EXPRESSÃO de seu autor e que o homem sempre é maior e mais intessante que sua obra,o que na verdade digo é:
-"Puts, esse cara é mesmo genial"

Walmir Lima disse...

E a Lú a nossa grande crítica literária!

Ti disse...

Flávio,

Se seu objetivo era mesmo o de escrever algo engraçado, você não atingiu... Superou com seu humor, inteligência e leveza!!

Luisa Fernanda disse...

Caro Flavio, tanto el humor como el hacer vestigos perennes es lo que nos hace humanos. Me encanta que los brasileños hablan de violencia y corrupción, y no se han dado cuenta que viven en el paraiso...con el arca abierta hasta el justo peca...

Amanda Arthur disse...

Conseguiu, Flávio!
Um dia quero escrever assim!
E Luísa, reconforta seu ponto de vista. Há um pouco de paraíso nesta terra, sem dúvida!

doppiafila disse...

:-)

GT disse...

Muito bom. Impressiona sua intimidade com as palavras.

val disse...

FAÇA UMA COISA MAIS ENGRAÇADA