Páginas

segunda-feira, maio 21, 2007

Farfalhar das folhas

Semana agitada, exigiu-me inteiro.
Foi então que me ausentei.
Eis que, de volta, da pequena varanda do quarto que em breve abandonarei, escutei as folhas, entrechocando-se, animadas pelo vento frio da noite.
Farfalhavam, agitadas por inteiro.
À distância, a grande árvore sob o totem-luz jazia impávida, colosso, como se nada passasse.
Está alí, para as folhas.

9 comentários:

Ernesto Dias Jr. disse...

Desfolhadas, as árvores do inverno gemem ao vento a ausência do farfalhar. Depois tudo começa de novo. E o tronco sossega, realizado, enquanto as folhas brincam.
É mais ou menos assim, como esses teus vai-vens,meu caro.

Anne M. Moor disse...

E custa muito pro tronco sossegar e as folhas voltarem a farafalhar???

Lú. disse...

Fláaaaaaaaaaaaaviooooo!
Folgo em vê-lo...
Chegando com tudo na preamar.
Seu texto cai como uma ducha de água quente e confortável , em uma semana particularmente difícil pra mim.
E o comentário do Ernesto...Nada melhor pra me lembrar o ciclo da vida, seu caráter impermantente, a necessidade mútua.
Sabedoria e poesia.
Super-obrigada aos dois.

zuleica-poesia disse...

Querido Flávio- espero que o Ernesto tenha razão e o tronco sossegue, realizado, sempre na esperança de vê-lo de novo e de que você venha alegrar a minha casa, sempre.

Anne M. Moor disse...

(...)"Está ali, para as folhas." E para nós...
A tree whose hungry mouth is prest
Against the earth's sweet flowing breast,
A tree that looks at God all day
And lifts her leafy arms to pray...

Ti disse...

Fãs da blogesfera,

Como diria a Lú: foi o máaaaaaximo!!

Não foi um sonho, não foi magia, não foi virtual... Apenas pura realidade!!!

Encontrar Flávio, Ernesto e Walmir com um chopp gelado... Quem sabe agora vocês se animam para o nosso próximo encontro?

OBS: Mensagem original a ser replicada em outros blogs... afinal, não é sempre que isto ocorre!!

Beijos

Flavio Ferrari disse...

Sabe de uma coisa ?
Eu realmente gosto de vocês !

Walmir Lima disse...

Boa, Flávio! Farfalhou e disse!

Udi disse...

Relendo este post lembrei de uma frase que é título de um documentário e que minha filha mantém pendurada em seu quarto, entre fotos de pessoas queridas: "A pessoa é para o que nasce"