Páginas

domingo, maio 13, 2007

Dia das Mães

Não gosto de datas comerciais, mas abro uma exceção para o Dia das Mães.
Não como filho, porque filho é sempre ingrato. Mas é justamente por isso.
Abro uma exceção como homem, com coração de mãe, mas incapaz de sê-lo.
Freud, ao invés de perder um tempão analisando a inveja do pênis, deveria ter investigado a inveja da maternidade. Pena que o momento histórico não o permitia.
Então, que pelo menos um dia por ano, paguemos um tributo à geração da vida e ao amor incondicional.
Um Feliz Dia das Mães a todas as mulheres, inclusive àquelas que, por uma razão ou outra, não tem filhos.
E particularmente às Mães que adotaram o Arguta Café.
Beijão !

9 comentários:

Anne M. Moor disse...

Obrigada pela parte que me toca... :-) Mas ao pagar um tributo à geração da vida e ao amor incondicional, vocês homens estão incluídos. Embora carregamos a vida em geração por 9 meses, a geramos de maneira compartilhada com vcs e pai tbm tem amor incondicional pelos seus rebentos...
Beijão!

Lú. disse...

O Arguta que adotou a gente...
Tem coração de mãe.
Super beijo

Jorge Lemos disse...

Justo preito de respeito,
na forma de falar
o amor perfeito!

Ti disse...

Flávio,

Concordo com você com relação as datas comerciais.. De qualquer forma, sempre vale a reflexão!!

Obrigada pelo carinho!!

Beijos

Ernesto Dias Jr. disse...

Concordo, Anne. Este dia deveria ser também uma oportunidade de reflexão... sobre a paternidade.
Beijão às mamães presentes, ausentes e futuras.

Maria disse...

Obrigada pela minha fatia neste teu carinhoso comentário e me incluindo particularmente, com uma unica correção. Como disse a Lu, coração de mãe pra mim é este teu espaço blogueiro, que tem café, riso, paixão e encantamento.

zuleica-poesia disse...

ESTE É MEU FILHO AMADO, EM QUEM ME COMPRAZO.- Um beijo da Zuleica

Lú. disse...

Linda você Zuleica...

Mãe total aí nesse comentário(e com letras maiúsculas).

Bjo

Lú.

Udi disse...

Flavio, você sabe mesmo tocar fundo a alma feminina.
Posso dizer com certeza que este foi o dia das mães mais feliz que já tive, em que pude presenciar uma filha dizendo ao pai: "parabéns a você também, pelo seu lado mãe". E não foi um dia das mães convencional... pude experimentar a maternidade ampliada... o amor incondicional além da ligação genética.
Então, parabéns a você também, pelo seu lado mãe.
E um parabéns especial à nossa querida Amanda.
...já à Zuleica, nem sei o que dizer... Zu, quando crescer quero ser igual a você!