Páginas

quinta-feira, maio 10, 2007

Salário do Presidente

O salário de nosso presidente aumentou para R$ 11,400.
Com outras remunerações adicionais (auxílio isso, verba daquilo) deve chegar, talvez, ao dobro.
Ainda assim, será menos da metade do salário médio de um presidente de uma grande empresa privada.
O presidente é o chefe do poder executivo. Chega lá pela política, mas as exigências do cargo são, também, executivas. É uma posição que deveria ser ocupada por um dos melhores executivos do país, já que o país é maior e mais complexo de administrar do que qualquer empresa.
Mas porque um alto executivo iria se candidatar a um posto menos bem remunerado e muito mais complicado ?
Isso é algo para se pensar.
Claro que num país onde o salário mínimo é inferior a R$ 400,00, um salário de R$ 10 mil parece muito.
Mas, hipocrisias a parte, enquanto remunerarmos presidentes e ministros em patamares muito abaixo da iniciativa privada, a coisa não vai funcionar como deveria.

11 comentários:

Ti disse...

Flávio,

Para mim é muito claro... Lógico que este é o salário para recolhimento de impostos apenas.

O Governo também se preocupa em reduzir seus gastos, através de ganho fiscal... Todos os benefícios incorporados (alimentação, viagem, roupa, transporte, etc...) devem representar algo como 3 vezes o salário nominal!!

Não entendo porque esta regra não pode ser aplicada as empresas também...Se deixarmos de pagar impostos, somos multados... Provavelmente para cobrir os benefícios do presidente e seus assessores...

doppiafila disse...

Totalmente de acordo. Qualquer presidente - ganhe o que ganhar - pode ganhar mais pelos lados, ou debaixo da mesa, ambos comportamentos reprováveis. A única razao que posso pensar è que o verdadeiro pagamento ao serviço de um político seja - justamente - aposibilidade de servir o proprio país aos máximos níveis (sendo o salario só um expenses refund). Muito romantico? Talvez...

Avz disse...

Flávio, discordo... Mesmo com um alto salário, a motivação de um candidato à presidência do país continuaria a ser não-monetária (poder, status, auto-realização, sei lá o que eles enxergam nesses cargos) e o problema persistiria...
No entanto, concordo que se um executivo ocupasse a presidência, e tivesse poder político para implantar as medidas que julgasse necessárias, a situação melhoraria muito...
Abraço,
Vidiz

Udi disse...

...se o nome que se dá é romântico, sejamos românticos. Concordo com o Dopiiafila.

Ernesto Dias Jr. disse...

Por mim, o cara pode ganhar os tubos. Desde que seja SÓ no oleríte.

Walmir Lima disse...

Concordo plenamente com a tese do salário justo para o cargo mais importante da nação. Mas, infelizmente, num país onde os políticos e seus partidos disputam, a tapa, cargos de direção empresarial, a corrupção é tão descaradamente evidente que esses salários ficam num plano secundário. Uma das provas é a de quando se fala em apertar o cerco contra a corrupção, o legislativo corre para aumentar seus próprios salários e diminuir a consequente 'perda' que isso provocará. É simplesmente vergonhoso.

Anônimo disse...

Flavio

Passei por aqui passando,
rápido e rasteiro
quem está presidentando
põe-se ganhar muito dinheiro

Anônimo disse...

ainda, para completar:

não quero falar do cujo,
mas toda a sua intenção
foi dado mostra no sujo
em que viveu nossa nação!

O salario pode ser baixo
mas alta a corrupção!

ericabmartinez disse...

analisando friamente esse post, pensei no seguinte: para chegar à posição de presidente de uma grande empresa é necessário faculdade, pós, mba, línguas e muito conhecimento e, pelo que sei, nosso presidente não tem lá esses pré-requisitos...

Flavio Ferrari disse...

O anterior tinha, e também não resolveu muito ...

Ale disse...

Concordo plenamente contigo. Devemos eleger grandes representantes que saibam administrar bem o complexo sistema do país, e, é claro, devem ser devidamente remunerados. Mas concordo apenas em relação ao salário presidencial.
Os salários e benefícios dos deputados e senadores são absurdos! Um deputado federal chega a gastar em média R$ 99.600,00 contando salário e benefícios (gasolina, telefone móvel, telefone fixo, passagens aéreas, material de escritório e etc).
São milhões e milhões de gastos mensais só com deputados.