Páginas

segunda-feira, maio 28, 2007

Descomplicância


Sou um cara de muita sorte e, talvez, de pouca imaginação.
Olhando para o passado, vejo que consegui a maioria das coisas que desejei.
Claro que batalhei para isso, consistentemente. Mas não deixa de ser sorte.
Ou falta de imaginação, já que poderia haver desejado coisas inatingíveis.
Fato é que não imagino como poderia ter sido melhor.
No presente, estou sendo mais ousado.
Desejo uma coisa muito complicada: descomplicar.
Tarefa árdua esta, já que vivemos em sociedade e a maioria das pessoas prefere(m) complicar.
Para simplificar, tenho buscado pessoas descomplicadas.
Como não são fáceis de encontrar, convido algumas a descomplicarem-se.
E nos últimos tempos, começo a achar que também esse desejo vai se realizar.
Nossa blogaldeia é um exemplo disso.
Repleta de pensamentos intrincados, entrelinhas enigmáticas, referências herméticas e outras mirabolices.
Mas permeada de um espírito encantadoramente descomplicado.
Aliás, de uma descomplicância contaminante.
Um convite ao relaxamento ativo.
Quem chega de fora, vez por outra, misinterpreta.
Mas se fica um pouco, vai se deixando seduzir pela afetividade desse grupo, cada vez maior, de pessoas que vivem, deixam viver e convidam para participar.
Desde que sem complicação.
Sou muito grato por fazer parte disso.
Sigo acendendo as velinhas para minha fada...

12 comentários:

Anne M. Moor disse...

What a beautiful way to describe us all... E pra que complicar quando a vida pode ser tão simples e boa???????????? Aprendi isso along the way...

Udi disse...

Nada mais simples que ter fé e acender luzes (as mais simples: velas) que iluminam a alma.
Além do cafezinho amigável, sempre ali, disponível prá quem chega.

zuleica disse...

Querido Flávio- e não se esqueça do cafezinho da nosa casa. Venha sempre, embora eu não saiba se somos suficientemente descomplicado. Acho que não somos. Mas você tem o noso amor.-zuleica

Lú. disse...

Mirabolices!
Relaxamento ativo!
Velinhas pra minha fada...
Que demais!!!
Mais que demais...
Lú.
Ps: A simplicidade é difícil de conseguir atingir e enxergar porque exige pureza de alma e expansão de consciência.
Bjo.

Lú. disse...

Zuleica,
Você é a ternura e a poesia personificadas.
Linda sempre...

Ti disse...

Flávio,

As velinhas são sempre bem vindas e a descomplicação brindada a cada dia!!

Uma delícia compartilhar com você mais esta conquista...

Beijos

Excentric Herself disse...

Vixi, mas eu sou complicada demais...

Jorge Lemos disse...

Este o meu verbo:
DESCOMPLICAR!

Neste café bebemos de tudo:
inteligência, simpatia,
humor e vida.

Muitas luzes para você Ferrari!

Ernesto Dias Jr. disse...

Tendi nada. Muito complicado.

Amanda Arthur disse...

Há alguns anos venho tentando, com alguns sucessos e tropeços... Sinto que nesta família virtual temos chances iguais de complicar e descomplicar, sem medo de sermos felizes!
Comecei complicando, agora vou esticando os textos, evitando as dobras.
Xiii... Acho que compliquei!

Walmir Lima disse...

Aproveitando o ensejo da descomplicação..., sempre quiz perguntar:

Querida Amanda,
O 'A' manda no Arthur, ou 'A' manda Arthur pra algum lugar?
Eu sei que o 'A' sempre manda, já que é a primeira do alfabeto, mas, manda 'a', 'à' ou 'para'?
Aí, já não sei!
Agora, se você não gostou, só não precisa me mandar 'à...(m...)' por que já estou nela e nem 'pra...(p...)' porque mamãe não merece E também não me chamo Arthur, viu?
Entendeu? Complicado, né?

Flavio Ferrari disse...

Walmir ... bota alcool na cerveja pelamordamanda ...