Páginas

sábado, agosto 29, 2009

O sentido da vida

A pergunta fundamental da humanidade: qual o sentido da vida ?
De tudo que li e que conversei à respeito, ainda não encontrei alguém que ofereça uma resposta inquestionável.
Bem ... se filosofos melhores do que eu dedicaram boa parte de suas vidas em busca do sentido dela, pouco provável que eu, que gasto meu tempo vivendo, encontrasse ...
A solução universal para essa questão (não a resposta, mas um atenuador da ansiedade) é a criação dos deuses.
Não importa qual o seu credo, deuses explicam a existência.
Azar dos agnósticos, ateus e seres de pouca fé.
A esses, resta buscar um sentido para a própria vida. Tarefa árdua.
O interessante desta questão é que, para os mais pragmáticos ou os menos "encanados", a vida é um fato. Vive-se, logo, melhor aproveitar.
Aí, nos momentos difíceis, a vida parece perder o sentido que, na verdade, nunca teve.
Nos outros momentos, o sentido da vida é intrínseco.
Dedicar a vida a alguma coisa também dá uma sensação de sentido. A busca da felicidade, ajudar os outros, defender uma causa, "evoluir", constituir uma família, amar, farrear, ganhar dinheiro, conquistar o poder ...
E quando você fica doente, ou perde uma pessoa querida, a morte se faz presente e desafia o sentido da vida.
A morte dá sentido à vida por oposição.
E naquele momento em que você acha a vida sem sentido, as pessoas que "tocam" suas vidas sem se preocupar com isso parecem estranhas.
E quando é você quem toca sua vida com singular alegria e encontra alguém que perdeu o sentido da vida, fica ansioso por ajudar ... Para explicar que a vida vale a pena.
Mas é difícil explicar o porquê, dar um motivo concreto e plausível.
A minha vida faz sentido, a maior parte do tempo.
Já tive explicações teóricas para isso. Já tive objetivos mais ou menos nobres, pessoais ou coletivos.
Hoje, nesse exato momento, não preciso da resposta para mim. A vida me parece boa o suficiente, sem qualquer razão metafísica maior.
Mas queria poder dar essa resposta de presente para uma pessoa que amo.
Como não a tenho, só posso dar atenção, carinho e amor, torcendo para que isso faça algum sentido.

41 comentários:

Anne disse...

FF
Não é uma resposta que possamos dar... Sentimos ou não o sentido da vida - uma coisa que vem de dentro pra fora. O que faz sentido pra mim provavelmente não o farão para o outro...

Be present, available and love a lot... Me parece que é a única solução...

Beijão

uniscmedicina2 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ava disse...

...vive-se, logo, melhor aproveitar"...


Flávio, nada pior que essa pergunta:

Qual o sentido d vida?

Isso é de cada um....


Há pessoas que escolhem viver, em grandes passos, seguem adiante...Institivamente sabem o caminho...


Outras, escolhem questionar.... e quem questiona fica perdido no meio do caminho...

Apesar de ser baixinhaa, acho que ando a passos largos...rsrs


Não sei faz sentido... para mim faz....rsrsrs


Beijo grande...

Branca disse...

...ser feliz, amar e ser muito amada...esse é o sentido da vida pra mim...o resto é consequência.


Bom fds...bjo.

Solange Maia disse...

Atenção, carinho e amor de alguma forma já são uma resposta... mas sei que as vezes é uma resposta que nos cabe, bem quando o que a gente queria era que coubesse ao outro...

Nesse caso só resta o amor (e qualquer maneira de amor vale a pena, como dizia a canção)... a resposta para quase tudo.

Beijo

Nanda Assis disse...

complicado.

bjosss...

Batom e poesias disse...

Estou na fase-do-nenhum-sentido, e uma boa razão viria bem a calhar.

Sua abordagem é adorável e o assunto é muito relevante pra mim.
bjs

Rossana

Mr. Almost disse...

Flávio,

Você está hoje muito heideggereano, hein?...

Carla P.S. disse...

"Algum sentido"? Diria que isso faz o sentido na sua plenitude.
O amor transcende metafísica, teoria e credo. Ele é. Sente-se, vibra-se, vivifica-se. E tudo o que é real reluz por si só.
Tenho certeza que tu vai conseguir, pois fala de coração.

e daí? disse...

o sentido é muito pessoal...
nesse momento, adoraria saber uma formula de dar ou revelar um sentido a alguem q nos é importante...
caso, assim, vc descubra A formula, vc conta???
;-)
bjs, otimo findi

Janaina Brum disse...

"A morte dá sentido à vida por oposição."
Afirmação bem marxista, bem como eu gosto, sempre na contradição... E é o que sinto quando morre uma pessoa que amo... ou quando sinto que alguém próximo está em perigo...

Bjs, parabéns pelo texto! Jana

Zoia disse...

Oi, Flávio,
um dos pensamentos que mais me tocou sobre o assunto foi do Joseph Campbell no seu "O Poder do Mito" (que eu vi em dvd).

Não é exatamento o que você falou, mas eu gostei!

Ele fala que sim, a existência humana é repleta de dor e sofrimento, e também por isso os povos criam os mitos (matar para comer, p.ex., causa sofrimento ao ser humano, que então criou o ritual de dar vida no 'além' para o búfalo).

O jornalista que o entrevistava, visivelmente muito aflito com a certeza do Campbell, comenta que então não tinha saída. Quando Joseph dispara:

"_A vida é dor e sofrimento, e você pode fazer parte do problema... ou da solução."

Beijos.

Sentimental ♥ disse...

muito complexo pra mim... mas o importante é viver e precisa ter sentido nisso?
beijos

Andreia disse...

Olá Flávio, primeiramente agradeço-lhe a visita e espero que volte mais vezes. Concordo que melhor que rezar e torcer é fazer, porém como se diz o ditado uma andorinha só não faz verão, acredito que trabalhando e lutando em conjunto se obtém melhores resultados e levando em conta que a maioria das pessoas não tem consciencia que estamos indo por um caminho sem volta, a conscientização se faz necessária, temos que amolecer corações de pedra e isto não é facíl. Espero contar com você nesta luta de ação em prol de um mundo onde as pessoas sejam mais humanas e saibam valorizar as dádivas divinas que Deus nos deu por amor e quando isto acontecer talves encontre a resposta para sua pergunta!
Qual o verdadeiro sentido da vida?
Neste caos em que vivemos difícil definir, esta resposta está onde há amor, solidariedade, perseverança...Não onde há fome, miséria, abandono, armas, mortes a esmo, preconceito, pré-conceito e indiferença... a lista é tão extensa...Não basta ser humano e sim ser SER HUMANO!
Beijos.

Índia disse...

Atenção, carinho, amor, já são coisas muito boas para se sentir e presentear.

O importante é ser feliz, isso sim faz sentido pra mim.

Beijossss

rm disse...

Qual ou o que é o sentido da vida, não sei. Mas sei o que não é: não é físico nem metafísico.

E se não sei o que é, presumo saber como é: unívoco, cumulativo e temporal. O resto é circunstancial e/ou sujeito a escolhas.

Érica Martinez disse...

tá bom, é repetitivo, mas só consigo pensar em tudo o que já foi levantado por Clarice, que teve a (in)capacidade de explicar inúmeras vezes com palavras claras essa busca incessante do ser humano...
Sentido? Sentido <-> sentir. e basta.

cristinasiqueira disse...

Oi Flávio,

Feliz pela tua visita no Querida Querubim.
Na verdade o sentido da vida é pessoal e intransferível.Há momentos e momentos,vazios e plenos.Difícil compreender o platô de nada em que muitos involuntáriamente mergulham.Os excessos e as faltas,as frustrações,o medo(sempre o medo é o maior vilão).A quem esta por perto compete a prática amorosa da compaixão e generosidade ,a presença afetuosa,a conversa sincera.Para os males da alma sempre o Amor.
Estudiosa dos florais,particularmente de Bach,acredito no equilíbrio emocional que chega pelo seu uso.
No caso desta pessoa querida que tal experimentar Mustard e Walnut.
6 gotinhas 4 vezes ao dia.
Com carinho,

Cris

PS-Agora quanto ao seu texto fiquei com êle para reflexão.Boa conversa.

Luna Sanchez disse...

Eu também não tenho, não elaborei nem recebi até hoje uma resposta satisfatória para essa questão.

O "sentido" da vida acaba confundindo-se com nosso estado de espírito atual, com os projetos, as perspectivas, as paixões, os estímulos.

Talvez aprender e transformar teoria em prática, como quem constrói uma escada, degrau a degrau, na expectativa de ver as coisas como mais clareza, seja uma alternativa.

Talvez.

Beijo de final de domingo, Flavio.

* Ah, aviso, sim. Podexá! ;)

ℓυηα

Flavio Ferrari disse...

Anne: perguntas universais não deveriam ter respostas universais ?

Flavio Ferrari disse...

Alice: existem mentes que são natureza questionadora ... é genético.

Flavio Ferrari disse...

Branca: é um sentido gostoso.

Flavio Ferrari disse...

Solange: é .. o amor, esse é universal.

Flavio Ferrari disse...

Nanda: ô !

Flavio Ferrari disse...

Rossana: isso é uma das coisas bacanas da blogsfera ... não importa o que a gente escreva, sempre é importante para alguém ... Espero que suas digressões sejam produtivas.

Flavio Ferrari disse...

Mr. Almost: travou a lingua ...

Flavio Ferrari disse...

Carla: tua fé me enaltece.

Flavio Ferrari disse...

Andrea: pouco provável, mas se descobrir te conto.

Flavio Ferrari disse...

Janaina: tks.

Flavio Ferrari disse...

Zóia: fazer parte da solução é uma atitude instintiva em mim. Também gostei do vídeo.

Flavio Ferrari disse...

Juliana: pois é ...

Flavio Ferrari disse...

Andreia: não sou dado a cruzadas, mas faço a minha parte.

Flavio Ferrari disse...

India: que Buda te inspire.

Flavio Ferrari disse...

rm: faz sentido.

Flavio Ferrari disse...

Érica: te conheço o suficiente para saber que você está fazendo alguma força para acreditar nisso.

Flavio Ferrari disse...

Cristina: vou sugerir ...

Flavio Ferrari disse...

Luna: depois que a gente encontra a escada é mais fácil.

Anne M. Moor disse...

Maybeeeeeeeeee mas nem sempre... :-)

Jorge Lemos disse...

Flávio

Olha que faz tempo. Abração.
Escrevi em minha coluna semana passado um pequeno ensaio intitulado "Dos conflitos das Leis e das Almas" onde a abordagem sobre o sentido da vida foi a principal: Talvez o sentimento mais puro desenvolvido pelo sentido da vida, tenha sido o da justiça. Foi Voltaire quem defendeu
tal pensamento atribuindo a Deus tal sentimento para dar o verdadeiro sentido a vida.
Considero um pouco mais complexa
a proposta do pensador francês. É sempre mais complexa esta condução da finalidade de planos; a busca da razão já é por si só a expressão maior da busca do sentido pleno da vida. Temo que compreender que a condução da vida se processa em dois planos distintos o material e o espiritual. A perpetuação da espécie enquadrada ao sentido moral
enfeixam a finalidades. Outros sentimentos navegam sempre ao redor
destes dois principios.
Tema excelente o proposto: talvez devamos todos mergulhar nos conflitos das leis e da alma para desembocar-mos, todos, no grande oceano de nossas certezas. Vivo: só isto basta.

Saudoso amigo.

Jorge Lemos

Glaura disse...

Ainda mais quando esse alguem, que a gente ama, faz verdadeiro sentido em nossas vidas...

Érica Martinez disse...

bastante força. mas há uma briga entre a perda de tempo que pode significar ficar pensando na vida e a velocidade dos acontecimentos...