Páginas

sexta-feira, agosto 14, 2009

Tenho, logo, existo

Primeiro a gente aprende que ter coisas é bacana, e aprende a acumular bens.
Depois chega a moda da cultura oriental que nos orienta ao "desapego" material.
O resultado não poderia ser melhor para o mundo capitalista ocidental ...
Compramos, nos desapegamos rapidamente e vamos atrás do modelo novo.

10 comentários:

Simone Schuck disse...

Haha ótima sacada! Beijos

Anne M. Moor disse...

A gente acaba aprendendo, ou não, com a 'velhice' que se apegar às coisas materiais nos traz tão pouco prazer...

Mariana Dore disse...

Realmente... ninguem se apega mais, troca!!

;D

Única e Exclusiva disse...

O interessante é analisar como cada um faz para desapegar. Minha querida mãe, INfelizmente é apegada a bens materiais(roupas e livros não usados). Mas, o processo de apego e desapego é uma terapia, evolução!

Beijos ú&e

Sentimental ♥ disse...

seria um tipo de desapego mais avançado né?
bjs

Carla P.S. disse...

gosto de me apegar a pessoas, pra depois renovar, ou trocar. Me parece mais alta a aposta.. Nesse poker chamado vida..

Carla P.S. disse...

Agora reli meu comentário, nossa senhora, como eu sou cruel! Fico abismada!
Olha lá na cafeteria, me inspirei pra um post.

Fernanda disse...

Infelizmente tem sido assim!
Saudações

e daí? disse...

qdo é importante, não há modelo novo q substitua o q é unico pra cada um...

Luna Sanchez disse...

É, aqules poucos segundos de desapego são lindos...e servem para não colar um desejo consumista em outro. Ao menos temos intervalos poéticos.

Beijo,

ℓυηα