Páginas

sábado, outubro 10, 2009

Subastando o léxico

Eis-me aqui, buscando um subterfúgio que permita subastar o léxico, inspirando-me no vislumbre da taiga, tal qual um tuaregue em davaneio nos limites da tundra.
Um adágio acomete a mente ababelada:
"Quem de palavras se gaba, não tange almas com aldabras."

14 comentários:

Ti disse...

Eu compro... lance máximo!!

Udi disse...

Só entendi o "ababelada"...
Conta prá mim: vale a pena ir ao léxico para entender o restante?

Ernesto Dias Jr. disse...

Dá pra traduzir aldabra? Essa não cobheço. Algo a ver com aldrava?

Flavio Ferrari disse...

Ti: fiquei sem palavras ...

Flavio Ferrari disse...

Udi: acho que não ...

Flavio Ferrari disse...

Ernesto: são sinônimos.

Simone Schuck disse...

Oi?

Carla P.S. disse...

Entre uma cerveja e outra, melhor sair. Né? Tomo um guaraná antartica zero e um pouco de chocolate, pra depois ouvir música com cerveja e...Recomendo mais gestos que palavras...
Recomendo amor sem gastrite! Chocolate sem paródia...
Beijos!

A.Tapadinhas disse...

Já agora: não conheço, "davaneio".

Será um devaneio que se dá?

António

Nivaldo Vasconcelos disse...

Inspirado! Um jogador apostando com palavras altas...
Gostei muito.

Confesso disse...

Que loucura... Vocabulário rebuscado, uma lexilogia complicada essa sua... rs


Beijos confessos...

Clarissa B. disse...

Hum... confesso que vou reler com um dicionário ao lado...

Beijos!

Érica Martinez disse...

é isso aí, desde sempre sou fã da linguagem simples e descobri que isso não é burrice!!!!!!!!!!!!!!!

Érica Martinez disse...

Udi, "fui ao léxico", embora pela dificuldade do texto já tinha entendido tudo!