Páginas

quarta-feira, agosto 11, 2010

Comentário pouco político

Então, leio no UOL que a Marina critica as alianças de Serra e Dilma e diz que vão seguir repetindo Fernando Henrique - Lula ...
Não sou petista nem peessedebista ... Não acredito em partidos que, no Brasil, dividem-se entre fisiológicos (ao sabor do momento), oportunistas (negociando agendas) e alternativos (contra tudo isso que está aí, seja lá o que for).  Resta-me acreditar em pessoas, a partir de suas histórias.
Das histórias que estão aí, prefiro a do Serra para presidente.  Não o conheço pessoalmente e nem nutro qualquer singular simpatia pelo moço.  Apenas acho que é inteligente e tem experiência suficiente para, mesmo sendo um tanto turrão e mal humorado, dirigir um país.  E, sim, acredito que vá dar continuidade ao que fizeram FHC e Lula o que, olhando para trás, foi o melhor que tivemos até agora.  Dilma não me parece suficientemente diferente de forma positiva para justificar o risco.  E Marina, quando foi ministra do meio ambiente, perdeu uma excelente oportunidade para fazer diferente.  Na minha visão, que pode ser limitada pela falta de informação, não resolveu nenhum problema e ainda atrapalhou o desenvolvimento.
Minha maior desilusão política foi FHC, embora tenha feito o melhor governo do Brasil até o momento, durante seu primeiro mandato.  Minha surpresa mais positiva foi o Lula, nem tanto pelo que fez, mas principalmente pelo que esperava que fosse fazer e não fez.
Seus indicados para concorrer para presidência são continuistas, e apoiados por partidos suficientemente estruturados para garantir essa continuidade.
A atual estrutura política brasileira não permite que um pequeno partido governe sem alianças, por mais irritante que isso seja.
Mas não pretendo influenciar ninguém com esse comentário.  Estou apenas manifestando meu conservadorismo político, derivado das decepções e lastreado pela certeza de que se o Brasil pode ser melhor, também pode ser muito pior se for mal governado, como já pudemos observar.
Nos últimos dezesseis anos tivemos a possibilidade de planejar nossas vidas com alguma segurança.  Estamos quase nos livrando do catastrofismo, que os mais jovens nem chegaram a conhecer.
Nos livramos do roubo institucionalizado da inflação que marcou toda uma geração de políticos que, para nossa sorte, já está se aposentando.
A qualidade de vida, em geral, melhorou.
Tudo está, ainda, muito longe do que almejamos e, nesse ritmo, não vamos chegar lá tão cedo.  Mas pelo menos estamos na direção certa.
Precisamos é prestar mais atenção nas eleições para os cargos legislativos, votando em representantes que proponham mudanças factíveis e inteligentes.
Quem sabe, no futuro, poderemos ter executivos no poder executivo, ao invés de políticos ...

10 comentários:

Batom e poesias disse...

"Resta-me acreditar em pessoas, a partir de suas histórias".

É isso!
Gostei.
bjs

Rossana

JPM disse...

Olá,

Embora a postagem seja bastante lúcida e equilibrada, gostaria de lembrar um pequeno detalhe que não tenho ouvido ninguém lembrar nestes 16 anos de plano real e 25 da chamada redemocratização: enquanto tínhamos um regime ditatorial e alta inflação, estas eram também condições existentes em grande parte do denominado 3º mundo, que, mais ou menos, ao mesmo tempo foram sendo substituídas por índices inflacionários baixos e pelas pseudo democracias que trouxeram junto eleições em dois turnos. O que a meu ver não é mera coincidência. Como tenho defendido, os políticos estão sob a batuta do grande poder econômico.

Saúde e felicidade.
JPMetz

A. Marcos disse...

Flávio,
O PSDB está há quantos anos no Governo do Estado de São Paulo? Por certo há mais de 16 ou 18 anos. Tenho contato direto, estreito e imediato com o Poder Judiciário de nosso Estado há mais de 20 anos.
Nessa longa jornada vi aquela que era uma das mais ágeis, das mais céleres, das mais seguras instituições do País se tornar uma das piores.
Vi o Poder Judiciário do Estado de São Paulo ruir diante de um governo que não dá a mínima para a Justiça.
Hoje, masi de 80% das ações promovidas no PJ estadual paulistano não são sequer apreciadas em primeira instância. contra 30 a 40% de outros estados ou Poder Judiciário Trabalhista (que é Federal).
Acre, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul só para citar Estados que antes nem chegavam perto da agilidade e modernidade do PJ paulista hoje estão muito à frebte de nós em todos os sentidos: de informatização efetiva a agilidade na prestação da justiça.
A vida útil de um processo é, na média, de cerca de 08 anos em nosso Estado. Nem Juizado Especial se safa dessa triste sina.
Fora isso, vi o Sr. Serra - na surdina e na virada de ano - alterar a base de cálculo do ITBI de modo a onerar em cascata o consumidor em mais de 50%.
Eu respeito toda e qualquer opinião política porque, afinal, vivemos num país democrático, mas não dá para sonhar em votar nesse homem com consciência política. Não dá para sonhar em votar no PSDB que, na verdade, parece ter sido o berço do mensalão e foi o partido que criou a CPMF e maciçamente votou na volta do tributo. Ademais, a educação em São Paulo está sucateada...
PT, menos ainda.
Infelizmente essa é a realidade em que vivemos.

Flavio Ferrari disse...

Rossana: não é facil.

Flavio Ferrari disse...

JPM: concordo com sua avaliação, mas ainda assim, aconteceu.

Flavio Ferrari disse...

Marcos: já vi que vai votar na Marina... me diga uma coisa, como é que o executivo pode mandar no legislativo ?

A. Marcos disse...

Não Flávio, não sei se votarei na Marina. Mas tenho ceteza de que Serra e Dilma não terão meu voto.
Mas a questão do Executivo mandar no Legislativo, isso já acontece em São Paulo.
E não se esqueça de que quem manda nos dois é o Judiciário: nenhum ato do legislativo e nem do executivo (não se esqueça de que leis e decretos são um exemplo disso) passam pelo crivo do PJ que diz o que vale e o que não vale...

Flavio Ferrari disse...

Marcos: É por isso que quando perco a fé, assisto os programas de TV do STJ ... e ai descubro porque.

Suzana disse...

Serra
Não há opção melhor.
bjs

e.t.: pesquisando, ein F.F.!!

Sentimental ♥ disse...

eu e política corremos em direções opostas... e sinceramente do jeito q está pior não pode ficar, como já disse o Tiririca q é candidato a Dep. Federal aí por SP.

mas levando em consideração partidos e histórias políticas, Serra tem minha simpatia.