Páginas

sexta-feira, setembro 14, 2007

Meu coração é verde, amarelo, branco e azul anil

Eis-me de volta ao Brasil - il - il - il !!!
Juro que não entendo porque tanta gente quer se mudar para Miami.
Vamos desconsiderar, por um momento, a turma que rouba aqui para gastar lá ...
Esses eu até entendo. Lá ninguém pergunta de onde vem a grana. Basta ter grana.
Outro dia escutei um garotão conversando com seu "mano" no metrô:
- Tô juntando uma grana ... ano que vem saio dessa merda !! (leia-se nosso país)
- Firmeza ... (expressão de concordância do mano)
- Tô arrumando uma parada em Miami...
- Tem esquema ?
- Fala sério ....
- Da hora ...
Fiquei me perguntando se o sujeito já havia estado em Miami.
Cidade grande, moderna, rica ...
Ostentação é a palavra de ordem. Neguinho não repete nem marca de carro.
Ecologia, em Miami, é um conceito que se aplica em outro lugar.
Só para dar um exemplo simples, toda vez que deixava o quarto do hotel eu desligava o ar condicionado (nas raras vezes em que ligava, até porque detesto ar condicionado). Sempre que voltava para o quarto, geralmente tarde da noite, o ar estava ligado novamente. Extremo oposto dos países da Europa ocidental, onde a turma reclama se você toma banho todo dia...
Bem .. eles se preocupam muito com o verde ... com um tal de "green card".
E quando os latinos conseguem o seu cartão verde, automaticamente adotam um ar de arrogante superioridade (para compensar o complexo de inferioridade).
Se conseguem a cidadania americana, então, sai de baixo ...
Claro que há exceções. Conheço várias. Nosso escritório da empresa em Miami, por exemplo, tem um time composto por brasileiros, colombianos e mexicanos (entre outros), que amam seu país de origem e escolheram viver em Miami por motivos profissionais ou pessoais. Gente bacana, consciente e que não se deixa deslumbrar.
Mas o objetivo do post não é falar mal de Miami. É dizer que cada vez que passo um tempo fora daqui, reforço meu sentimento de bem querer pelo Brasil.
Meus queridos, eu adoro nosso país e os brasileiros que aqui estão.
Bem, por aqui também tem exceções .... Mas deixo isso para o Ernesto comentar.

14 comentários:

É! disse...

Eeeeeeeeeeeebaaaaaaa!
E o ar do Brasil já lhe fez muito bem!
Post animadinho!!!
Eu tb gosto demais daqui e de São Paulo, que muitos reclamam, inclusive!
Bem-vindo de volta! :-D

É! disse...

("il-il-il" foi impagável! rsrsrsrs)

Anne M. Moor disse...

Eu tbm adoro o Brasil que considero meu país... e os brasileiros.

disse...

Seu coração além de colorido é GRANDÃO...Isso faz vc ir entrando no da gente tb.
Bj.

Raffa (Indac) disse...

Sei bem como é isso...uma semaninha que passei em Londres e já desci do avião beijando o chão!
Nada como estar em casa!

Luisa Fernanda disse...

Nadie escoge en donde nace, pero de verdad los brasileños son suertudos.
Quizás por mi forma de ser, quizás por mi educación, yo no soy ni de aquí ni de aya. Hay personas que me dicen que soy del mundo, mas en el fondo todos sabemos que tenemos que tener una raíz.
Cuando llegué a Brasil en 2000, técnicamente por un mes, pasaron 6 meses y yo había ya ido a trabajar a 8 países. Una nómada total.

Mi instinto humano me decía que tenía que escoger algún país para vivir, así pues como racionalmente era una estupidez tomar la desción, se lo dejé al corazón.

Y fue así mismo, la tranquilidad a la que llegaba cuando sabía que el avión ya llegaba a territorio Brasileño, ver por la ventana sus grandes ríos, su floresta, sus costas magníficas, saber que de una forma intrínseca se escondía mi vocación en estas tierras, me llevó a un buen día me asentar.

Aún no tenía amigos, mas no fue dificil encontrarlos.

A veces pienso que el pecado original no fue que Adán y Eva se comieron una manzana, con todas las interpretaciones promiscuas que esta frase da parte. Pecado es tener el paraíso enfrente de los ojos, poderlo tomar con las manos y no hacerlo.

Como nacida mexicana, tengo muchos colegas y amigos que fueron a vivir en Estados Unidos, yo ya viví un año ahi. Cuando han venido mis amigos a Brasil, me han dicho, Luisa, con certeza tu eres la mas inteligente de todos nostros, emigraste al paraiso, mientras que nostros nos fuimos por el estereotipo del sueño americano.

Tu aquí pudes reirte, comes espléndidamente, la belleza natural no tiene nombre, las personas te acogen, VIVES, mientras nostros simplemente funcionamos y permanentemente nos tenemos que defender de una sociedad hostil.

No pienso que sea inteligencia la mía, es exceso de corazón.

A veces me canso como todos de una gran ciudad, a veces se encuentra uno personas como en toda parte que son idiotas que no se dan cuenta de que tienen el paraiso en sus manos, o cretinos que no se dan cuenta de que el mundo es de todos, pero que cada quien está donde quiere estar.

Mas no por eso Brasil deja de ser el paraiso perdido, tierra de Dios, donde las Furias de los elementos simplemente piden perdón.

Ernesto Dias Jr. disse...

Flávio:

Deeeexa comigo. Vai virar post, rsrsrs

Luiza:
Você não vale, ô brasicana. Afinal, o México é tão bom, avacalhado, caliente e esquisito (nos dois sentidos) quanto esta terra de Cabral.
Tal como cá, lá tem do El Angel Inn ao Charco de las Ranas. Fico com esse último, huuummmmm....

Glaura disse...

Flávio,
ontem mesmo perguntei pro papai quando você voltava e onde estava. Estou sentindo sua falta pra caramba! Tô com saudade, ainda mais agora que o Rodrigo voltou a suas atividades normais e eu não tenho mais a chance de passar algumas horas ¨roubando¨ sua companhia , de quebra, compartilhando nele um pouco de você!
Finalmente, chegando ao post: me pareceu que os rapazes que conversavam sobre deixar o país eram viajados, uma vez que não falavam português...
Lembrei do dia que tentaram me assaltar e começaram a frase com ¨na moral¨. Não entendi e quis confirmar o sentido, então perdi o resto da frase, que depois me veio à memória como: estou armado, mas não quero te machucar,etc... Foi um assalto gorado, porque eu olhava para o moço e perguntava: como assim, na moral?!

disse...

Luísa:Lindo e passional como sempre.
O méxico tb nos deu tanto:Frida Kalo, Rivera pessoas talentosas como vc e tantos outros,mas a parte mais especial e verdadeira do seu texto é:
"...que el mundo es de todos, pero que cada quien está donde quiere estar".

Anne M. Moor disse...

Flávio e Glaura: O que mais me encanta em vcs é esse senso de humor mesmo nas situações mais exdrúxulas!!! Imagina a cara dos assaltantes!! hahahahaha E outra coisa que adoro em vcs (vcs 2, rodrigo e gui) é essa cumplicidade e amor explícito que perpassa nos textos de vcs. Parabéns - isso é lindo!!

Angela disse...

Caiu na minha mão ontem:

Mais do que a mais garrida a minha pátria tem
Uma quentura, um querer bem, um bem
Um libertas quae sera tamem
Que um dia traduzi num exame escrito:
"Liberta que serás também"

(Pátria Minha - Vinícius de Moraes)

Flavio Ferrari disse...

Angela: acho que era isso mesmo que o autor da frase queria dizer ...
(Walmir: pode ir no próximo happy)

disse...

Angela:
Juro que chorei.
Karaca! Poetinha...Poetaço!

disse...

Ângela:
Será que cair Vinicius de Moraes, Lenine,Mario Quintana,Carlos Drumond ,na prova de certificação em investimentos da ANBID?
Se cair, a gente vai bem pra caramba né???
Aff!!!!