Páginas

sexta-feira, janeiro 21, 2011

Kutucoku Kontakuara

Os Xamãs (originalmente sacerdotes siberianos) já estiveram mais em moda.  Perderam um pouco do seu espaço para os gurus da auto-ajuda, que se apoiam em modelos de negócio mais modernos.
Mas há uma grande diferença entre um Xamã e os gurus (vide James Ray, um dos mais famosos gurus de auto-ajuda norte-americanos).
O Xamã não pretende ensinar nada.  Um encontro intencional com um Xamã irá tirá-lo de sua zona de conforto e, se tiver sorte, alterar sua percepção de mundo, de forma a que você possa se libertar da forma de pensamento à qual está limitado.  Daí para frente, é com você.
Já o guru de auto-ajuda costuma dar a receita do bolo.  Oferece uma nova visão de mundo (pronta) para você e ensina alguns truques para que você obtenha sucesso, normalmente no mundo dos negócios.  Algumas vezes o resultado é semelhante, ou seja, apresentado a uma nova realidade e exercitando outras formas de se relacionar com o mundo, você desperta para outras possibilidades e segue seu próprio caminho.  Mas essa, obviamente, não é a intenção do guru, já que esse resultado não é positivo para seu modelo de negócio.
Já que, aparentemente, vou permanecer nessa fase filosófica por mais algum tempo, decidi reviver um personagem xamanístico do meu universo imaginário.
Kutucoku Kontakuara é meu alterego xamã, que se diverte questionando as "verdades" individuais e coletivas.
Ele vai andar por aqui nos próximos dias.

11 comentários:

CARLA STOPA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CARLA STOPA disse...

Ahhh!!!Entendi...Provocando-me às verdades individuais, acertei?
OK, digamos que trinta e tantos...Os últimos tantos dos trinta e da amplidão da minha percepção de vida plena...kkkkkkkkkk
Adoro estar aqui...

e daí? disse...

vc anda realmente motivado, hein...rs

Sexo Verbal disse...

"Guru" lembra o Paulo Coelho, a Monica Buonfiglio, Mãe Dináh e outros picaretas que querem é lotar as burras com o dinheiro de gente deseperada por ajuda. Lembro também do episódio envolvendo John Lennon e o "guru" Maharishi Mahesh Yogi. Segundo o Beatle, Maharishi tentou ter relações sexuais com Mia Farrow. Por exemplos assim, que também sou avesso a esse tipo de gente. Mas Xamanismo é uma outra coisa, bem mais complexa e ampla, evoluída, como você bem deve saber.
Abraços,

Equipe do Sexo Verbal

Denise disse...

Que venha o Xamã,serei leitora atenta e muito interessada.
........................
(trechinho de uma canção)
Serei, já sou
O que esperas de mim
Preciso merecer
Tu me chamaste assim
Xamã
(...) Espírito de luz
Alma gêmea da paz
(...)Um dia alguém
Tocou meu ombro e amou
Soou aos quatro vento
Dizendo: tu és xamã
Xamã, xamã
O canto dessa aurora
Me aproximou da luz
(...Espírito de luz
Venho já pra cantar o céu
Som do alertar
Som de curar

carinho de aprendiz
PS; Grata pelos desejos de sonhos no meu aniversário

Sentimental ♥ disse...

hum, eu prefiro xamã, é mais poético, mais romântico e não custa nada, a não ser um bom par de neurônios...

Paty Michele disse...

E por acaso o nome do xamã tem a ver com "alterar sua percepção de mundo, de forma que você possa se libertar da forma de pensamento à qual está limitado"?

kkkkkkkkkkkkkk

bjo no xamã!

Batom e poesias disse...

Com esse nome, seu "alterego xamã" não merece credibilidade. Mas se ele for divertido, a gente curte.

bjcas

Rossana

Tathiana disse...

Imagino que isso vai ser interessante.
Bjs.

Vanessa Souza Moraes disse...

Opa, preciso encontrar um.

Paulinha Costa disse...

O Xamã não pretende ensinar nada. Um encontro intencional com um Xamã irá tirá-lo de sua zona de conforto e, se tiver sorte, alterar sua percepção de mundo, de forma a que você possa se libertar da forma de pensamento à qual está limitado.

Perfeito! Bem que eu precisava encontrar um desses, viu....