Páginas

quarta-feira, maio 13, 2009

Coisas da vida

Quem não se contenta com o que tem
por mais que tenha
jamais será alguém

4 comentários:

Ti disse...

E a evolucao da humanidade como fica?

O fato é que o ser humano nunca se contenta com o que tem, com o que sabe ou com o que é...

Isto para mim, faz parte e é bacana!!!

O que não é legal é não valorizarmos o que temos, o que sabemos e o que somos.

Beijos

Tetê disse...

Ai, Flávio...

Pois é.
Em contrapartida, tem gente que se satisfaz com tão pouco, mas tão pouco... e ainda assim se julga feliz
!

Bom dia
.

Anne M. Moor disse...

Isso é um jogo de palavras! Concordo com o post pq não vejo 'contentar-se' como a falta de continuar vivendo, querendo e procurando. Vejo como o ato de ter prazer com aquilo que tenho.

A. Marcos disse...

Ti, eu faço minhas as suas palavras,afinal o ser humano é insatisfeito por natureza e isso é o que o torna o que é. Afinal contentar-se significa "satisfazer os desejos, exigências etc. de (alguém ou si próprio); tornar(-se) contente" ou "fazer ficar tranqüilo; apaziguar, sossegar".
Geralmente o ser humano só fica tranquilo quando morre e - como dzia Renato Russo em uma de suas letras - "quem tem muito quase sempre se convence de que não tem o bastante".