Páginas

quinta-feira, maio 21, 2009

Nucupativu


É latim. Em português virou nuncupativo, pequenos ajustes para melhorar a sonoridade.
Aprendi a palavra la no Cafofo da C.
No original em latim significa uma solenidade oral.
A versão em português é um termo legal para representar um casamento feito emergencialmente sem a presença das autoridades competentes (juiz de paz) e das formalidades adequadas.
É engraçado como associamos momentos importantes à necessidade de rituais e alegorias formais (ou liturgias, no caso da religião).
A sociedade chegou a um ponto em que essas formaliades são mais importantes do que o ato em sí.
O hábito (veste monástica) não faz o monge.
Mas ninguém bota fé num monge sem seu hábito ...

30 comentários:

Suzana disse...

Há alguns rituais que gosto muito, como por exemplo a cerimônia do chá.
Por outro lado creio que o Homem não vive realmente o significado dos cerimoniais.Hoje em dia "é só pra inglês ver" .
A propósito, do jeito que as coisas andam, os hábitos dos monges estão sendo observados pela polícia! tsc tsc

Luna Sanchez disse...

Pois é, mas só tem validade se houver testemunhas, de duas a seis, dependendo da circunstância.

Sendo assim, já perdeu a graça...ou não...varia de acordo com a disposição.

Rs

ℓυηα

Tetê disse...

Ahhhh!!! eu boto, Flávio!!!

Mas era mesmo de esperar! Era, não???

Flavio Ferrari disse...

Suzana: há que se separar padres e monges ...

Flavio Ferrari disse...

Teresa: não esperava não ... você prefere tudo vestido !

Flavio Ferrari disse...

Luna: andou pesquisando, hein ... As testemunhas são necessárias para que o ato nuncupativo seja considerado legal. Já o nucupativu, a solenidade oral, pode ser sem testemunhas ...

Mr. Almost disse...

Flávio,

No nuncupativo final qual dos monges ganhou a loira, hein?...

Érica Martinez disse...

desde que li o texto da Cris, com esse tal de "nucupativu", só consigo pensar na passagem do "A Casa dos Budas Ditosos" em que a palavra-chave é "vais"...
(acho que fiquei um pouco constrangida de citá-la integralmente aqui por um - talvez - pudor matinal... haha)

Mas pra quem quiser saber...

http://www.scribd.com/doc/6725660/A-Casa-Dos-Budas-Ditosos

Esse livro é MAIS do que ótimo!!

Luna Sanchez disse...

Ah bom, aí sim.

Sem testemunhas me parece bem mais agradável. ;)

ℓυηα

Dri Viaro disse...

vim desejar otimo fds
bjs

Avassaladora disse...

Flávio, a dúvida entre o texto e a foto...
Te confesso que a foto está ofuscando o texto...rsrsr

Hilariante!

Afinal, não sei se Nucupativuvaneio
ou se olho a desire do monges...rsrsrsrsrs



Beijos!

Ernesto Dias Jr. disse...

A expressão mais próxima que conheço é nuncuparticipativo.
Arguta é cultura!

Batom e poesias disse...

Seria carência moral?
Mal o homem ficou em pé
E já inventou um ritual...

Saio daqui mais culta.
Aprendi uma nova palavra. Só não sei em que ocasião podeira usar uma palavra tão feia...

O cafezinho foi ótimo!
beijos
Rossana

cristinasiqueira disse...

Nucupativu,

Patativa sem monges
sem festa,presentes,
cristal limonges
Genial foi seu trocadilho final...

Gosto de rituais,acrescentam força,energia.Conversa comprida...

Começar o fim de semana por aqui é bom.

Beijo,

Cris

Taís disse...

Taí... é por isso que eu gosto dos blogs, sempre aprendo coisa nova.
Ótimo final de semana pra ti
Bjos

C. disse...

Flavitio, que honra ser citada no Arguta!

Pois eu descobri o termo uns anos atrás, quando tava procurando pra mim mesma um regime de casamento hoho

Toda mulher tem o desejo de casar um dia da maneira convencional, papel, igreja e tals, mas achei muito convincente seu argumento - casamento de almas - e bonito até, chegando até a pensar que o nucupativu tem um valor até mais importante.
Mas como eu mesma disse no CaFoFo - a sociedade em geral valoriza certas formalidades, e o casamento convencional está entre elas. Fazer o quê.

Ana Lúcia Porto disse...

Pois é, solenidades há muito deu espaço para modismos.
Ademais, vestimenta também pode ser usada para "mascarar".
Obrigada por tomar um cafezinho comigo, ando sumida mas nem por isso, minha vontade de servir não continua,
Bjs,
Ana Lúcia.

Ana disse...

Vivendo e aprendendo...

Flavio Ferrari disse...

Mr. Almost:
o brocha manteve a batina e o rocha ficou com a menina.

Flavio Ferrari disse...

Érica: és uma garota ditosa ...

Flavio Ferrari disse...

Luna: com testemunhas também é divertido ...

Flavio Ferrari disse...

Dri: bom final de semana para você tembém ...

Flavio Ferrari disse...

Alice: ser monge não é fácil, nem de longe.

Flavio Ferrari disse...

Ernesto: não me venha com veadagens ...

Flavio Ferrari disse...

Rossana: adorei o hai-kai

Flavio Ferrari disse...

Cristina: eu gosto dos rituais que eu mesmo crio ...

Flavio Ferrari disse...

Tais: melhor não acreditar em tudo que lê por aqui ... tá no blog, é ficcção.

Flavio Ferrari disse...

C> fui num ontem, lá em Salvador. Bilíngue ... (não vá pensando bobagem, o noivo era Equatoriano).

Flavio Ferrari disse...

Ana Lúcia: trocamos cafés, sempre que quiser.

Flavio Ferrari disse...

Ana: curta e profunda.