Páginas

quarta-feira, outubro 13, 2010

Entre o pecado e o impecável

Estava assistindo a terceira temporada do Californication que tem David Duchovny no papel de Hank, um escritor cadastrável como socialmente imaturo e com particular afeição pelo sexo oposto.
Adoro o personagem, provavelmente porque me identifico com alguns aspectos de sua personalidade.
Mas o que me estimulou a postar foi um detalhe comum à maioria dos filmes de anti-herói.
Hank passa a vida bebendo, transando e se metendo em encrencas.  Não faz qualquer exercício físico além desses.  E tem um corpo impecável, com direito a um discreto "tanquinho" apesar dos 40 e tantos anos.
Fora das telas, isso é frustrantemente impossível.  Sei, porque venho tentando.  Por mais que me esforce, não consigo ter um corpinho de bailarino espanhol sem esforço.  E olha que visito a academia pelo menos duas vezes por semestre...
Para minha sorte, mulheres interessantes não fazem quesão de um corpo impecável, desde que o pecado valha a pena.  Trocam, de bom grado, um tanquinho por uma conversa inteligente e bem humorada, o que, convenhamos, dá muito menos trabalho.
Mas cuidar do corpo não deixa de ser uma boa forma de retribuir essa gentileza ...

10 comentários:

Fernand's disse...

lindo, maravilhoso... abriu a boca e é uma porta... fecho e mando nascer de novo!


hahaha


eu nem gosto de "lindo e maravilhoso". me atraio por uma beleza diferente, e se for inteligente... ui! rsrsrs



bjs meus

Maria Rita disse...

Beleza sem conteúdo é frustrante, de fato o cérebro pode até não ser o ponto chave de atração mas é fundamental para manter qualquer relação.

Beijos moço

e daí? disse...

ah, lindo e perfeitinho dá um trabalho pra administrar, cansa e em geral, são auto centrados, chatos, egocentricos... mas, sendo o David Duchovny, ai, talvez, quem sabe, né, merecesse uma chance...kkkkk

Ava disse...

Flávio, essa de visitar a cademia duas vezes por semestre é ótima!!! rsrss


"...mulhes interessantes não fazem questão de um corpo impecável..."

Bem, voce está certíssimo nessa sua colocação...rs

Realmente o que menos conta, em um envolvimento, seja que que tipo for, é o físico.
Já o bom humor, a inteligência,a irreverência, o cavalheirismo, a simpatia, isso sim, tem um peso imenso.

Portanto, pode continuar com sua árdua rotina de academina...rsrss

Bejos

Anne M. Moor disse...

A gentileza, meu caro amigo, é a sua saúde daqui a 20 anos! :-)

Eu tive que chegar aos 60 e caracacá e levar "um tapa na cara" para deixar de ser besta e decidir que a academia não é negociável. Depois de 6 meses posso dizer que gosto e começo a sentir os benefícios do exercício. Tenta e não espera como eu fiz!!

Beijos
Anne

A.Tapadinhas disse...

Entre o pecado e o impecável, voto no filme minuto...

...já a seguir!

Abraço,
António

Luna Sanchez disse...

Concordo que mulheres interessantes e inteligentes priorizam a boa conversa mas discordo que tê-la dê menos trabalho, Flavio.

É mais difícil um homem ter um papo bom do que ter um corpo perfeito e isso torna o cara de bom papo ainda mais interessante.

Fiz muita confusão?

ℓυηα

A. Marcos disse...

Eu bem sei o que é isso...já não gosto de saber que dos 20 até os 40 eu estou 30% diferente (algo como 20 quilos mais gordo).
Eu tinha 80 e estava bem, hoje com 100 a coisa tá feia...rsrs

Sentimental ♥ disse...

mas é claro q o cara faz exercício, ele passa metade do filmes transando... isso queima calorias q é uma beleza. kkk

C. disse...

HEHEHE Sentimental falou por mim!