Páginas

terça-feira, março 27, 2007

Puntas del Este


Dois dos monumentos mais marcantes de Punta são o Farol e as pontas dos dedos de concreto enterradas na areia da praia principal.
Ocorre que estão geograficamente distantes entre si.
De um pequeno, mas hilário, acidente que aconteceu quando Susana tentava tirar uma foto minha com Alejandra na praia próxima ao farol, surgiu a foto deste post.
Durante minha apresentação, comentei que duas coisas distinguem um ser humano de um dinossauro: o cérebro e o polegar opositor (para quem ainda não assistiu, vale a pena buscar na Internet o curta metragem Ilha das Flores, que discorre sobre o segundo item).
O cérebro nos ajuda a entender o que está acontecendo.
O polegar é fundamental nesse novo mundo digital para digitar mensagens nos handhelds.
Ocorre que Susana resolveu utilizar seu polegar opositor para cobrir a lente da câmera do celular, sacando una foto de Punta de los Dedos.
Quando paramos de rir (e vale comentar que o Tannat do almoço estava ótimo), Susana deu a idéia para a foto.

17 comentários:

Anne M. Moor disse...

Achei que vocês estavam lá trabalhando!!!!!!!

Ernesto Dias Jr. disse...

Tirou daqui, ó...
Blogar que é bom, só nos interstícios.

Flavio Ferrari disse...

Pera aí .. eu não bloguei nos interstícios de ninguém ...

Maria disse...

Tão perto e tão longe...Não é verdade Anne? Deixo que ela explique.

Udi disse...

ôpa! novas emoções nos comentários do Arguta. Anne?

Geeentes, ele contou em 1 dos posts que teve aí uma tarde que as meninas levaram-no passear. Trabalhar no domingo à tarde também?! (só eu)


Flavio, pelo jeito, permaneço sua fiel escudeira, atitude que já me valeu... ah! xáprálá! ...esse não é o indicador?
:)

Anne M. Moor disse...

Punta del Este fica a 6 horas de Pelotas numa estrada muito do boa, com a reserva do Taim no meio... Pertinho...

Amanda Arthur disse...

Estou achando que o próximo post do Flávio vai ser desde Pelotas...
Sobre o documentário, quando li o nome achei que já tinha visto nos tempos de ESPM, mas falava de ecologia, de lixo e afins. Acho que não é o mesmo...
E sobre os interstícios, cada um bloga onde e quando quer, certo?!

Lú. disse...

Puts, que susto...

Udi disse...

...aaah, tá! entendi.

Mas o quê é esse documentário?! onde foi que perdi o fio da meada?

Amanda Arthur disse...

Ups! Curta metragem, não documentário.

Anônimo disse...

Trabajo sin diversión es tortura... la compañia, unas risas y un tannat ayudan...

Vou blogar en portuñol tentando comprender-los

Alejandra no anónima pero included

Udi disse...

aaah, o Ilha das Flores! o que vi é o mesmo mencionado pela Amanda, só não comentei sobre não ver ligação com o que o Flavio fala prá não chamar atenção, de novo, prá minha velocidade de cruzeiro (cruzeiro-passeio, senhores)

Flavio Ferrari disse...

Udi: valeu o que ?
Amanda: o Ilha das Flores é esse mesmo ..
Anne: me quedé en pelotas ....(nunca entendi bem o que quer dizer essa expressão)
Alejandra: clique na opção outros quando escolher sua identidade para blogar
Udi: a única relação é o polegar opositor. Não precisa usar o cérebro.

Anne M. Moor disse...

"Me quedé en pelotas." é o nu masculino... Literalmente 'fiquei pelado'...
Qdo viemos morar em Pelotas as piadas eram sem fim!!!!!!!!! :-)

Flavio Ferrari disse...

Gracias, Anne ... and by the way, how many languages do you speak ?

Udi disse...

...me valeu muito!
;)

Anne M. Moor disse...

Três Flávio... Inglês, Espanhol e Português... pelas circunstâncias de minha vida... Acho que vou postar minha história lá no meu blog pra desvendar esta salada de frutas que sou...